Segunda, 15/08/2022
Joinville - SC

“Vi compra de voto por um litro de leite”, afirma deputado Coronel Armando quando perguntado por que entrou para a política

julho 14, 2022
“Vi compra de voto por um litro de leite”, afirma deputado Coronel Armando quando perguntado por que entrou para a política
Compartilhar
Ouvir publicação

Como militar da reserva do Exército Brasileiro, esteve na ativa por mais de 30 anos. Hoje, deputado federal pelo PL de Santa Catarina, Coronel Armando participou do especial AJ Eleições e falou de suas experiências que o conduziram para a política. Durante a entrevista, o então parlamentar, denunciou compra de votos, cabresto eleitoral e até mesmo o desvio de água em diferentes regiões do Brasil.

Inscreva-se em nosso canal no YouTube!

Quando perguntado pelo apresentador Eduardo Lima por que entrou para a política, Coronel Armando falou de sua decepção: “nunca pensei em ir para a política. Vi compra de voto por um litro de leite, isso me afastava da política”, afirmou. Atualmente, como parlamentar, Coronel Armando é reconhecido, entre outros motivos, pelo combate à corrupção e a defesa da eficiência da máquina pública.

Em sua primeira experiência em um mandato eletivo, Coronel Armando é o deputado federal de Santa Catarina recordista no empenho de emendas parlamentares. Já foram indicados para o estado mais de R$ 150 milhões, destes, mais de R$ 30 milhões foram carimbados para Joinville, recursos destinados para investimentos nos hospitais públicos, na Escola do Teatro Bolshoi, para a revitalização do Museu Nacional de Imigração e Colonização, o asfaltamento do acesso à Vigorelli, entre outros.

Coronel Armando comandou quartéis em diferentes regiões do Brasil; no estado de Santa Catarina atuou por dez anos. Porém, foi no Nordeste que ele se deparou com o lado mais sujo da política. Quando comandava no interior do Ceará, Coronel Armando participou do projeto para distribuição de água às cidades mais carentes. No entanto, constatou que em algumas delas não chegava o caminhão pipa. Depois de fiscalizar o ocorrido e estudar o mapa eleitoral das cidades, Coronel Armando se deparou com a revoltante realidade de que, as localidades que não eram abastecidas, eram justamente aquelas que não votavam no prefeito municipal.

Ainda sobre as irregularidades políticas, Coronel Armando lembrou o cabresto eleitoral o qual também denunciou, ao deflagrar fraude nas eleições, em que, os compradores de votos usavam uma máquina para ensinar as pessoas a votar.

Amigo do presidente Jair Bolsonaro – que conhece há 46 anos, desde quando ambos estudavam na Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), lançou-se candidato nas Eleições de 2018, somando-se ao então candidato à presidência da República.
“Eu ingressei na política depois que viajei ao exterior e vi outra realidade. Decidi que eu iria ajudar a contribuir na mudança da política aqui no Brasil, ao lado de Bolsonaro. Trago comigo, no mandato, os valores militares, minha formação profissional”, destacou Coronel Armando.

Além de indicar recursos para os municípios catarinenses, o parlamentar apresentou 365 proposições legislativas. Entre elas, Coronel Armando é autor de projetos que tratam da prorrogação da validade das receitas médicas no período de pandemia; regulamentação da telemedicina; atualização do teto do Simples Nacional; reciclagem de embarcações; regulamentação do uso de areia de fundição.
Para conferir a entrevista na íntegra, acesso o vídeo abaixo:


Block