Sexta, 01/07/2022
Joinville - SC

Torcedor paraense agredido em Joinville está em coma

fevereiro 24, 2022
Torcedor paraense agredido em Joinville está em coma
Compartilhar
Ouvir publicação

O torcedor do Payssandu que foi espancado na noite do último domingo (20), dentro de uma conveniência localizada no bairro Aventureiro, permanece internado em estado grave na Unidade de Tratamento Intensivo do Hospital Municipal São José. Wellington Gleidson, de 28 anos, foi agredido por uma barra de ferro e está em coma no hospital.

Clique aqui e assista o vídeo

 

A esposa do torcedor, Adriely Rodrigues, de 22 anos, grávida de sete meses, está passando dificuldades ao lado do esposo. O casal está em Joinville há três anos e Gleidson trabalha em uma empresa que produz artefatos de cimento. De acordo site “ O liberal” os pais do torcedor chegaram nesta quarta em Joinville para acompanhar o filho e o desenrolar do caso.

“Ele estava de folga e foi para a conveniência, encontro tradicional dos paraenses, ainda mais em dia de Re-Pa. É um local que só frequenta família e a maioria são paraenses que vivem aqui. Meu esposo foi covardemente agredido, está em coma, mas estável. Os membros da torcida do Joinville forjaram uma conversa, fizeram print e mandaram para Belém”, disse, Adriely.

Ajuda

Wellington está internado na unidade de terapia intensiva e os familiares aguardam um novo boletim. Os familiares pedem ajuda através de doações pelo pix.

“Os pais dele vieram através de doações de amigos, eles vieram para ajudar nessa situação, pois está tão corrido, que não conseguimos fazer um boletim de ocorrência. Só eu e tia dele estávamos nessa correria, sendo que ela está à frente de tudo no hospital. Peço que nos ajudem, não sabemos como será, se ele terá sequelas”, falou.  Quem puder realizar uma doação, pode doar através do pix: 47991171545 – Adriely Rodrigues.

 

Polícia Civil investiga agressão a torcedores de Paysandu e Remo

A delegada Georgia Marrianny Bastos, que investiga o caso, afirmou que o presidente da torcida União Tricolor foi ouvido nesta terça-feira (22). Durante depoimento, ele disse que não reconhece os envolvidos mas confirmou que existe uma rixa entre as torcidas.

A esposa do torcedor, Adriely Rodrigues, de 22 anos, grávida de sete meses

 

Pelo whatsapp a torcida do Joinville teria recebido provocações. Por volta das 15h20 de domingo, quando a União Tricolor estava em Jaraguá do Sul para assistir ao jogo, um integrante do grupo recebeu mensagens de um torcedor do Paysandu.

 

 

Siga-nos no nosso Instagram para receber notícias da região direto no seu celular. Para participar, basta CLICAR AQUI 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Block