Terça, 26/10/2021
Joinville - SC

Terminal de gás de São Francisco começa a sair do papel

setembro 23, 2021
Terminal de gás de São Francisco começa a sair do papel
Compartilhar
Ouvir publicação

O projeto de construção do Terminal Gás Sul (TGS) de regaseificação de gás natural liquefeito (GNL), na Baía da Babitonga, em São Francisco do Sul, avançou nesta quinta-feira, 23, com a emissão de Licença Ambiental de Instalação.

A autorização foi concedida pelo Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA), e viabiliza que a New Fortress Energy (NFE), responsável pelo projeto, inicie sua primeira fase com a instalação dos canteiros de obras do empreendimento e as obras de construção do Terminal Marítimo Offshore.

Em comunicado à imprensa, o Governo do Estado assinala que a concessão da LAI representa “um grande avanço para o desenvolvimento social e econômico catarinense, trazendo geração de renda, incremento das atividades da indústria, comércio e serviços, aumento da receita tributária e fortalecimento da economia local, estadual e nacional”.

O governador Carlos Moisés salienta: “O crescimento no consumo mostra a necessidade de aumento da oferta de gás natural. Por isso, continuamos trabalhando para a ampliação do suprimento ao estado. Com o início de operação do terminal na Baía da Babitonga, teremos não só o necessário aumento de oferta, mas também a geração de emprego o renda”.

O presidente do IMA, Daniel Vinícius Netto, lembrou que a obra representa a chegada de gás natural para muitas regiões catarinenses, sendo uma operação totalmente adequada aos critérios exigidos pelo órgão para garantir a preservação ambiental no estado. “A instalação do terminal é um exemplo de projeto estruturante para o fortalecimento econômico do estado e vem sendo tratado com altíssima prioridade pela gestão, com o objetivo de continuarmos a contribuir com o desenvolvimento sustentável de Santa Catarina”, afirmou.

Segundo o diretor do TGS, Edson Real, o Terminal será fundamental para aumentar a oferta de gás natural, atendendo a uma demanda do setor industrial catarinense. “Além de aumentar a oferta do insumo na região, fomentar o desenvolvimento econômico e aumentar a atratividade de novas empresas, temos a convicção de que o TGS trará muitos benefícios do ponto de vista socioambiental aos municípios do entorno”, disse.

O projeto do Terminal Gás Sul (TGS) prevê a instalação de um Terminal Marítimo (offshore) – Unidade de Armazenamento e Regaseificação Flutuante, mais conhecida como FSRU, que inclui toda a infraestrutura para receber, armazenar, regaseificar e distribuição o Gás Natural (GN), no município de São Francisco do Sul, além da implantação de um gasoduto – trecho submerso (com cerca de 2 km sob a Baía da Babitonga e trecho terrestre, com aproximadamente 31 km, atravessando os municípios de Itapoá e Garuva, e construção e montagem de Estação de Condicionamento de Gás – City Gate (onshore), em Garuva.

“Um terminal bastante esperado em Santa Catarina e que será um divisor de águas para o Estado sob a ótica do desenvolvimento econômico sustentável. A implantação deste terminal é resultado de um esforço conjunto do Governo de Santa Catarina e demais setores envolvidos e que representará mais competitividade, empregos e oferta de energia e gás para todas as regiões do Estado”, afirmou o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), Luciano Buligon.

Block