Sabado, 16/10/2021
Joinville - SC

Suspeito de efetuar disparos contra bases da PRF e PM é morto em confronto com a polícia

agosto 10, 2021
Suspeito de efetuar disparos contra bases da PRF e PM é morto em confronto com a polícia
Compartilhar
Ouvir publicação

Um dos envolvidos nos atentados às bases da Polícia Rodoviária Federal (PRF), em Itajaí, e Polícia Militar (PM), em Piçarras, foi morto durante ação policial nessa segunda-feira, dia 9, em Terra de Areia, no litoral Norte gaúcho.

De acordo com a PRF, a morte aconteceu durante o cumprimento de mandado de prisão expedido contra o suspeito, que teria resistido à prisão e sido alvejado por policiais rodoviários federais do Comando de Operações Especiais (COE) de SC e do RS.

O suspeito ainda foi hospitalizado, mas não resistiu. Um revólver calibre 38, portado por ele, foi apreendido e apresentado à Delegacia de Polícia de Capão da Canoa (RS). Na tarde de ontem, em Itajaí, a PRF e a PM localizaram o esconderijo dos envolvidos no atentado ocorrido no dia 5 de agosto e prenderam um homem de 31 anos. No local, foram apreendidas três carabinas, dois revólveres e 118 munições.

Outros dois homens envolvidos na ação já haviam sido presos no último sábado, dia 7, após Mandados de Prisão Temporária expedidos pela Justiça Federal. A motocicleta empregada na ação criminosa também foi apreendida.

“Desta forma, todos os responsáveis pelo atentado contra a PRF e PM foram localizados, representando uma rápida resposta a uma agressão injusta que poderia ter vitimado tanto policiais quanto população em geral”, diz a PRF. Por Thiago Hockmüller /engeplus.com.br

Festa, embriaguez e crime

Segundo o relato da PM, o motociclista preso revelou que naquela noite, depois que Éden voltou com outro comparsa do atentado à base da PM em Balneário Piçarras, eles foram a uma tabacaria em Balneário Camboriú, deixando a festa que ocorria na residência.

Éden teria voltado da tabacaria embriagado e pilotando a motocicleta, com o colega na garupa. Após se envolverem em um acidente de trânsito, o carona assumiu a direção. No caminho, já na madrugada de sexta, Éden teria pedido para o condutor passar em frente ao posto da PRF de Itajaí. Ele sacou a arma e disparou contra a unidade.

A investigação deve apontar se houve algum outro motivo para o ataque. A base da PM estava vazia naquela noite. Na base da PRF uma equipe trabalhava, mas ninguém se machucou.

Block