Segunda, 23/05/2022
Joinville - SC
março 2, 2020
Compartilhar
Ouvir publicação

O número de casos suspeitos de coronavírus (Covid 19) em Santa Catarina quadruplicou e chegou a 36 nesta segunda-feira (2), conforme a última atualização do Ministério da Saúde.  O estado é o quinto do país em quantidade de casos suspeitos. No Brasil, há dois pacientes com a doença, sendo que ambos vivem em São Paulo e estiveram recentemente na Itália. Outros 433 casos ainda estão sendo investigados.

 a

[ads1]

[ads2]

[ads1]

Conforme a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 3.030 pessoas em todo o mundo já morreram por causa da doença, a maior parte na China, cuja cidade de Wuhan é considerada o epicentro do Covid-19, infecção provocada pelo vírus. Houve quase 90 mil casos confirmados da doença no mundo.

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgou que em Santa Catarina os casos monitorados estão em 12 cidades:

Apesar do crescimento da quantidade de casos suspeitos, o secretário de Estado da Saúde, Helton Zeferino, afirmou que não há motivo para pânico e que não há necessidade que a população compre e estoque máscaras e álcool gel.

“Todos os estados registraram aumento de número de casos em investigação, isso num momento em que estamos recebendo as informações de pessoas que estão transitando da Europa para o Brasil, isso está dentro de uma situação de normalidade”, declarou.

Os países atualmente com transmissão local do coronavírus são: Alemanha, Austrália, Emirados Árabes, Filipinas, França, Irã, Itália, Malásia, Japão, Singapura, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Tailândia, Vietnã e Camboja, além da China. Quem esteve nessas localidades e tiver febre e mais um sintoma de gripe é enquadrado como caso suspeito da doença, segundo critérios do Ministério da Saúde.

“O estado de Santa Catarina é um estado que recebe muitas pessoas que viajam pelo mundo, é muito característico do estado, mas ao mesmo tempo temos que ter a população preparada para que adote as condutas de segurança que são indicadas para todas as síndromes gripais”, disse Zeferino. A principal delas é lavar as mãos com frequência.

Segundo Zeferino, o Ministério da Saúde informou nesta segunda que existe a possibilidade de que o Laboratório Central (Lacen) faça os exames para detectar o vírus e que a maioria das pessoas que possa vir a ser infectada será tratada em casa.

“É uma síndrome gripal, com alguns dias de alojamento em suas residências e a vida segue normalmente. Temos um índice muito pequeno de pessoas que vão precisar de atendimento em unidade hospitalar”, declarou o secretário.

Aplicativo

O Ministério da Saúde lançou o aplicativo Coronavírus – SUS, disponível em Android ou iOS, com informações sobre a doença, como sintomas, formas de prevenção e dicas para viajantes.Fonte g1.com

Sua empresa em destaque, Informações só clicar aqui

[ads2]

[ads1]

[ads2]

Block