Sabado, 28/05/2022
Joinville - SC
abril 2, 2020
Compartilhar
Ouvir publicação

Um estudo realizado pelo Imperial College de Londres, publicado na quinta-feira, 26, traça um cenário catastrófico caso a estratégia do isolamento social seja abandonada no Brasil –1,15 milhão de mortes e 188 milhões de pessoas infectadas pelo novo coronavírus (covid-19).

 a

[ads2]

[ads1]

Por outro lado, os especialistas em doenças transmissíveis afirmam que, com as medidas mais radicais e precoces, esse número cairia para 44 mil brasileiros mortos. Em santa Catarina, 56% da população seria infectada pelo coronavírus.

Uma estratégia mais branda, com proibição apenas de eventos, redução na circulação e pequenas aglomerações, as mortes chegariam ao número de 627 mil. Seriam infectados 122 milhões, dos quais 3,5 milhões iriam precisar de hospitalização e 831 mil de UTI.

O estudo aponta ainda que protegendo os idosos, grupo mais vulneráveis da pandemia, as complicações e mortes chegam a 530 mil. Nesse cenário, eles só deveriam sair de casa quando absolutamente necessário. Por causa da circulação das pessoas mais jovens, haveria 121 milhões de infectados, 3,2 milhões necessitando de hospitalização de 702 a ponto de precisar de UTI.

Os pesquisadores do Imperial College de Londres analisaram o impacto da covid-19 em 202 países.  Fonte Catraca Livre

Sua empresa em destaque, Informações só clicar aqui

[ads2]

[ads1]

[ads2]

Block