Segunda, 16/05/2022
Joinville - SC
outubro 30, 2020
Compartilhar
Ouvir publicação

O prédio histórico da Unidade Central do Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville, inaugurado em 1956 na festa em comemoração aos 64 anos da corporação, agora integra o patrimônio cultural, arquitetônico e urbanístico do município. O tombamento definitivo foi homologado por meio de portaria publicada no Diário Oficial (Portaria Nº 86/ 2020), da Secretaria de Cultura e Turismo esta semana.

Participe do grupo de Whatsapp Aconteceu em Joinville – Clique Aqui

A construção do imóvel, que é a segunda sede do CBVJ – foi erguido no mesmo terreno e na frente da primeira construção, em enxaimel, inaugurada em 1913 – marcou o primeiro renascimento da então Sociedade Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville. Em 1952, ao chegar aos 60 anos, os bombeiros enfrentaram a maior crise da sua história, conta o historiador Apolinário Ternes no livro “Voluntários do Imprevisível”.

No momento de crise surge a figure do empresário Walter Hermann Meyer que, com um grupo de amigos, promoveu uma “intervenção branca”. Foi instituída, então, a Sociedade Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville responsável pela gestão financeira. Na presidência da Sociedade, Meyer desencadeou um processo de revitalização e propôs a construção de uma nova sede e quartel.

Sob a batuta de Meyer os bombeiros viveram um novo tempo. Em 1954 foi lançada a pedra fundamental para a construção. O prédio foi erguido pela Construtora Koentop sob o comando do construtor Herbert Hoephener. A inauguração ocorreu em 14 de julho de 1956 com a presença do governador Jorge Lacerda, seguida de um baile na Sociedade Harmonia-Lyra, nas comemorações pelos 64 anos da entidade.

Como está hoje – O prédio histórico foi ocupado pelo operacional até agosto de 2017. Atualmente, parte dele abriga a recepção, as salas do comando e da chefia das equipes operacionais, e o Centro de Atividades Técnicas (CAT. A Unidade passa por reformas desde 2016: primeiro foi feita a recuperação da torre, obra concluída nos festejos dos 125 anos da corporação, em 2017.

Há dois anos foi feita outra grande intervenção, que foi a restauração da cobertura entre a torre e o corpo principal do prédio, resgatando o visual e função original – foram retiradas duas janelas e a parede até a altura do guarda corpo, retornando o uso do espaço como um terraço descoberto junto a torre. A completa restauração do prédio histórico do CBVJ ainda prevê outras duas etapas: a readequação da área do museu com ampliação para o segundo piso e, por fim, a instalação de uma área de convivência.

[ads2]

(Fotos: Acervo do Museu Nacional dos Bombeiros Voluntários)

Íntegra da portaria
PORTARIA SEI – SECULT.GAB/SECULT.UPM/SECULT.UPM.APC
PORTARIA Nº 86/ 2020.
HOMOLOGA O TOMBAMENTO DEFINITIVO DO IMÓVEL LOCALIZADO NA RUA
JAGUARUNA, Nº 13, DE INSCRIÇÃO IMOBILIÁRIA Nº 13.20.13.99.0453.000, REFERENTE AO PROCESSO DE TOMBAMENTO POR ANUÊNCIA Nº 001/2019.

O Secretário de Cultura e Turismo, no exercício de suas atribuições legais que lhe são conferidas pela legislação em vigor e, Considerando o preceito na Lei Municipal nº 1.773 de 1º de dezembro de 1980 que dispõe sobre a proteção do patrimônio histórico, cultural, arqueológico, artístico e natural do Município;

– Considerando a necessidade de preservar e proteger o patrimônio cultural do Município de Joinville;
– Considerando a relevância do bem e o seu valor histórico, cultural, urbanístico, arquitetônico e singular do imóvel localizado na Rua Jaguaruna, nº 13, de inscrição imobiliária nº 13.20.13.99.0453-000, matrícula nº 49.547;
– Considerando a necessidade de salvaguardá-lo de ações que prejudiquem sua integridade e ambiência;
– Considerando o pronunciamento da Comissão do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Natural do Município de Joinville – COMPHAAN no processo em referência;
– Considerando a anuência do proprietário ao tombamento definitivo;

HOMOLOGA:
Art. 1º Fica homologado para os efeitos da Lei Municipal nº 1.773 de 1º de dezembro de 1980, o tombamento definitivo do patrimônio imóvel edificado localizado na Rua Jaguaruna, nº 13 de inscrição imobiliária nº 13.20.13.99.0453-000, referente ao Processo de Tombamento nº 001/2019.
Parágrafo único – Fica definido o Nível de Preservação Parcial (PP).
Art. 2º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.
José Raulino Esbitescoski

[ads2]

Block