Quinta, 30/06/2022
Joinville - SC

PSICOLOGIA DO ESPORTE: a atuação e relevância profissional…

abril 18, 2022
PSICOLOGIA DO ESPORTE: a atuação e relevância profissional…
Compartilhar
Ouvir publicação

Diante da neurociência comportamental, e ainda da psicologia comparativa, temos a busca analítica do comportamento associado ao campo psicobiológico em questão, buscando compreender a dinâmica do comportamento em associação ao campo motivacional, cognitivo, perceptivo, emocional, mnemônico e de aprendizagem do atleta.

O ato esportivo concerne ao desejo, movimento, crença e valores pessoais, sendo a emoção considerada o epicentro deste ato multissensorial, e o psicólogo esportista passa a ser peça fundamental para compreender e trabalhar estas ferramentas pró melhor desempenho do jogador, nadador, ginasta, lutador, e em que modalidade esportiva for, principalmente dos profissionais do esporte, não descartando os amadores diante do que estes pretendem em suas carreiras.

Ledo engano ocorrido na mente de atletas e seus técnicos é o de que a atuação do psicólogo do esporte esteja diretamente veiculada a dois fatores: o motivacional e o de mediação de conflitos. Vale aqui destacar que ações motivacionais, como palestras, isoladamente, não geram resultados positivos algum na práxis esportiva e em nenhuma outra, algo que todo psicólogo sério sabe disso, bem como os motivos para que esta ação não seja promovedora de resultados desejados.

Além da análise de caráter coletivo, a questão do trabalho sobre cada elemento constituinte do grupo, num viés peculiarmente individual, faz-se necessário para, não apenas mapear a situação do time e equipe, mas também de saber como trabalhar e quais as melhores ferramentas a serem utilizadas para que a busca de melhor desempenho seja alcançado.

Algumas questões podem ser resolvidas mais rapidamente através do trabalho de um psicólogo do esporte em atuação, mas os grandes resultados, ainda mais num panorama mais problemático, são sentidos depois de um longe tempo de trabalho, quando não de anos de dedicação deste profissional, sendo também este motivo para que se invista muito bem neste tipo de profissional, pois caso o tenha com carga horária muito reduzida ou o remunerando não adequadamente, poderá apenas ter um personagem “profissional” diante de um contexto que apenas ameniza problemas, não os freia, pois nenhum profissional de respeito e bem preparado para atuar irá se dispor a trabalhar sem receber em reconhecimento com o que ele realmente mereça, ainda mais se tratando de trabalho num contexto deveras complicado, até mesmo porque, alguém que não se empenhe em pagar o valor que um bom profissional merece, não tem consciente a necessidade dele de fato, e muito menos está disposto a enfrentar as mudanças necessárias. Problemas de caixa todos os atletas ou clubes geralmente têm, e isso é questão de noção de prioridades e demonstração de que se é profissional de fato ao buscar soluções necessárias diante tal.

Sendo estes os principais motivos para sempre se ter um psicólogo do esporte devidamente preparado para atuar no clube, bem como não se deixar acumular problemas para então chamá-lo, pois ele não é bombeiro para apagar fogo, sendo que nem este tem resultado satisfatório de seu trabalho quando os responsáveis demoram demais para chamá-lo e o fogo (problemas) já tomou quase todo o “imóvel”.

(conteúdo trabalhado em minha palestra ESPORTE & PSICOLOGIA: um casamento perfeito e necessário)Quem é o autor deste artigo: Carlos Alberto Hang, Psicólogo, Doutor e Mestre, Jornalista (SC03991); especialista/pós-graduado em psicologia do esporte, hipnose clínica, sexologia, dependência química, MBA em Liderança e Coaching, psicopedagogia, psicanálise, terapia cognitivo comportamental, educação infantil, e Ciências da Religião, com graduação também em Teologia, Filosofia, História, Letras e formação em hipnose transformacional; International Master Premium em Hipnose; Master PNL Practitioner (NLPEA Association of Excellence/USA); e escritor. Embaixador pela Cercle Universel des Ambassadeurs de la Paix (Genebra/Suíça), é Cônsul de Joinville – Instituto Internacional Poetas del Mundo, detentor do Oscar Brasileiro by Grupo Jornalístico Ronaldo Côrtes de São Paulo, e membro honorário imortal da Academia de Ciências, Letras e Artes de MG na cadeira 148. INSTAGRAM: @carlosalbertohang TWITTER: @hangjornalista FACEBOOK: @opiniaodeumlivrepensadorbyHANG

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Block