Domingo, 14/08/2022
Joinville - SC
Compartilhar
Ouvir publicação

Assim como o MEDO, também a ANSIEDADE, quando são percebidos de maneira irracional e fantasiosa, promove embotamento, perde-se a dimensão do problema, deixa-se de usar a própria dificuldade enfrentada como ferramenta de impulsionamento positivo, rendimento cai e as perspectivas de ações com resultados melhores se afastam.

Tanto o MEDO, quanto a ANSIEDADE, não e trata de algo ruim por si só, mas além de proteção, podem servir de alerta e gerar atitudes mais consistentes e fortalece a pessoa, desde que utilizadas convenientemente como ferramenta para tal.

É o psicólogo do esporte que irá proporcionar uma nova leitura destas questões e ensinar a usar tais sensações positivamente e dentro do contexto individual de cada atleta e equipe técnica. Não é preciso eliminá-las, mas transformá-las em algo positivo.

Muitos utilizando, para tratar o medo e a ansiedade, frases de efeito e palestras motivacionais, que por si só, tratam-se de mero engodo, sendo o que o dito popular chama de DOURAR A PÍLULA, isto é, maquiar resultados.

Quando encaramos a realidade e compreendemos sua dinâmica, usamos a mesma como mola propulsora do aprimoramento, e não como algo a ser combatido feito um inimigo, e muito menos se perde controle sobre tal.

Não se trata de um trabalho a nível coletivo, mas de caráter individual, pois cada atleta responde de maneira diferente ao medo e a ansiedade, como cada qual tem um potencial de ação e reação diferente frente aos problemas que enfrenta, bem como é detentor de uma estrutura psicológica de enfrentamento peculiar.

Quando se aprende a lidar com o MEDO e a ANSIEDADE, elas se tornam aliadas do próprio sucesso, superação e melhora do rendimento do atleta, tornando-se ferramentas de proteção e impulsionante de melhores resultados.

(conteúdo trabalhado em minha palestra ESPORTE & PSICOLOGIA: um casamento perfeito e necessário)

by Carlos Alberto Hang.

Block