Terça, 17/05/2022
Joinville - SC

Psicóloga do Sistema Hapvida compartilha dicas de boa readaptação para quem ainda vai voltar ao trabalho presencial

fevereiro 17, 2022
Psicóloga do Sistema Hapvida compartilha dicas de boa readaptação para quem ainda vai voltar ao trabalho presencial
Compartilhar
Ouvir publicação

Uma pesquisa da KPMG realizada no segundo semestre de 2021 apontou que 52% das empresas pretendiam voltar com a sua operação ainda em 2021. Com isso, depois de um 2020 repleto de mudanças, muitos profissionais se veem novamente em um processo de adaptação com o potencial de gerar mais ansiedade, insegurança e picos de estresse.

Clique aqui e participe do grupo

de Whatsapp Aconteceu em Joinville

Mírian de Oliveira Primon dos Santos, psicóloga do Sistema Hapvida

Para os colaboradores, fica a missão de enxergar os pontos positivos dessa nova fase. Eu, por exemplo, tenho trabalhado nos dois formatos (presencial e online) nesse período de pandemia, mas minha preferência é pelo presencial, pois me proporciona uma comunicação mais direta e tempo de resposta favorável. Mas não é possível afirmar que o processo de terapia seja bem sucedido apenas presencialmente.

Há muitos casos de pacientes que tiveram coragem e sentiram a necessidade de buscar a terapia online inicialmente e, depois, se sentiram mais confortáveis para sair de casa e ir aos atendimentos. Podemos ter muitos ganhos nas duas possibilidades, depende de como direcionamos nossa percepção sobre isso, como podemos nos adaptar às mudanças e aprender mais.

Quanto ao teletrabalho para as demais profissões, pela observação e acompanhamento de vários casos durante esse período, é possível notar que há uma tendência a ter mais dificuldades no estabelecimento de limites e planejamento diários, seja pelo aumento de estímulos distratores ou pelo desafio de atribuir uma dupla função a um mesmo espaço – casa como local de descanso, mas também como local de trabalho.

Nesses casos, é típica a estratégia de “compensação”: “acordei mais tarde, então preciso trabalhar até mais tarde”, o que no decorrer dos dias leva a uma desorganização na rotina e até mesmo uma sobrecarga de trabalho e autocobrança. Ter um ambiente de trabalho separado do lar contribui para a organização da rotina e referência de limites (tempo de trabalho, tempo de descanso, pausas); diminuição dos estímulos distratores e, com isso, a melhora do foco atencional.

Estar em um ambiente presencialmente pode facilitar a comunicação: se, em algum momento, você já passou pela experiência de sua conexão online travar, perder o sinal, problemas no aplicativo de comunicação virtual, entre outros, consegue ter uma ideia sobre os impasses gerados. Além disso, o humano é um ser social. Está na condição básica de nossa existência. A ausência dessa interação e trocas sociais pode trazer uma série de prejuízos – como foi possível verificar neste período de pandemia, no qual houve uma ruptura com o padrão ao qual estávamos habituados.

Quanto ao trânsito, fator que volta a influenciar nosso cotidiano de forma mais intensa com a necessidade de deslocamento, a música é um ótimo remédio para atenuar o estresse. Ligue o rádio ou sintonize uma música mais calma e suave, pois ajuda a manter o controle e relaxar. Ignore os “brigões” que podem surgir no caminho: responder xingamentos e fazer gestos obscenos podem deflagrar comportamentos agressivos dos outros – e de você mesmo. Outra boa estratégia é recorrer aos alongamentos. Com o carro imóvel, faça alongamentos, mexa os braços, mãos e a cabeça, pois ajuda a ativar a circulação, diminuir o desconforto e trazer relaxamento.

Para aqueles que se adaptaram muito bem ao modelo de teletrabalho, algumas estratégias podem ser organizadas nesse sentido, como por exemplo: organização diária das tarefas e atividades; treino de atenção e diminuição da impulsividade. É relevante observar, ainda, os sintomas indicativos de ansiedade.

Chama a atenção o aumento da ansiedade e até mesmo o desenvolvimento da fobia social, seja no retorno ao trabalho ou no caso dos estudantes ao voltar à escola: reco…

Block