Segunda, 15/08/2022
Joinville - SC

Proposta pode retomar investimentos na região

junho 30, 2022
Proposta pode retomar investimentos na região
Compartilhar
Ouvir publicação

A “Rota Turística Imperial Caminho dos Príncipes” está mais perto de virar realidade. A proposta foi aprovada este mês na Comissão de Turismo da Câmara dos Deputados, com o objetivo de potencializar e explorar ainda mais as paisagens, a cultura e a história da região Norte de Santa Catarina.

Inscreva-se em nosso canal no YouTube!

O deputado federal Rodrigo Coelho (Podemos) foi o relator do PL 2.093/21, aprovado na comissão a qual preside. A proposta é de autoria do deputado Coronel Armando (PL). O projeto quer estimular o desenvolvimento das atividades turísticas em dez municípios catarinenses: Joinville, Araquari, Balneário Barra do Sul, Campo Alegre, Corupá, Guaramirim, Jaraguá do Sul, Rio Negrinho, São Bento do Sul e São Francisco do Sul.

Coelho destaca que o estado é um dos mais importantes destinos turísticos do país, oferecendo uma diversidade de atrativos, como o ecoturismo, esportes de aventura, turismo rural e as belíssimas praias. “Praticamente todos os municípios do Caminho dos Príncipes preservam os costumes e tradições europeias dos povos colonizadores, principalmente o legado germânico, com destaque na cidade de Joinville, maior município e polo industrial catarinense. Inclusive, alguns dos maiores eventos culturais de Santa Catarina acontecem no município, entre eles, a Festa das Flores e o Festival de Dança”, justifica Rodrigo Coelho em seu voto.

O parlamentar acredita que a rota Caminho dos Príncipes pode colocar ainda mais em evidência as belezas da região Norte de Santa Catarina, atraindo turistas, especialmente na retomada econômica no pós-pandemia. “Sabemos que, com a Covid-19, o setor cultural e de entretenimento foram os maiores afetados, assim como o turismo. O objetivo é ajudar nesta recuperação, trazendo mais visitantes para nossa região”, conclui Rodrigo Coelho.

 

Costa do Encanto

Isto vai de encontro com a antiga proposta, e que ainda está sendo analisada, da Costa do Encanto. O projeto que consiste em ligar vários municípios da região, explorando o turismo.

A questão de falta de recursos e de problemas judiciais ainda atrapalha a proposta de uma unificação turística pelas estradas. É bom lembrar que já houve uma audiência conciliatória sobre o processo que paralisou as obras da Costa do Encanto, na 2ª Vara da Justiça Federal de Joinville, em que ficou acertada a concessão de prazo para que o Estado, juntamente com os municípios envolvidos no processo, enviasse ao Ministério Público um Termo de Referência com o intuito de promover um estudo ambiental complementar.

A ideia era fazer uma Avaliação Ambiental Estratégica que possa ser encaminhada e que depois possa ser viabilizada pelo Estado e pelos municípios. Temos obras como a pavimentação do trecho final entre o bairro Cubatão e a localidade da Vigorelli, zona Norte de Joinville. Em Itapoá e na Vila da Glória, em São Francisco do Sul, também abrangidas pelo projeto Costa do Encanto, a pavimentação dos 15 quilômetros entre a Vila da Glória.

Os quase seis quilômetros localizados na área urbana, ligação com o trecho Gibraltar/Estaleiro. Os outros seis quilômetros que se estendem da área rural da Vila da Glória até a localidade da Jaca, em Itapoá, recebem atualmente drenagem e terraplanagem. Uma ponte sobre o Rio Arroio Ribeiro e outra que será erguida sobre o Rio Alvarenga. O asfalto no acesso à Praia do Ervino, também em São Francisco.

A pavimentação da Estrada Laranjeiras. Algumas estão concluídas e outras dependem justamente de licenças ambientais e de recursos. Lançado em 2003, o Costa do Encanto é um projeto de desenvolvimento econômico, turístico e cultural, que abrange oito municípios do litoral norte catarinense, entre Garuva e Barra Velha.

Além da pavimentação de estradas e ciclovias, comporta também a criação de parques, roteiros de visitação ao patrimônio histórico e arquitetônico e ainda a reativação do trecho ferroviário São Francisco do Sul – Corupá.

Block