segunda-feira,

15/04/2024

Joinville/SC

Search
Close this search box.

Prefeitura retirou este ano 6,6 toneladas de fiação sem uso dos postes em Joinville

 

A Prefeitura de Joinville, em conjunto com a Celesc e as operadoras de Telecom, realizou este ano mutirões em 10 ruas de Joinville, para remover dos postes circuitos (fiação) que não estão mais em operação.

Foram retiradas cerca de 6,6 toneladas de fiação sem uso.

As ações ocorreram de setembro a dezembro deste ano, nas ruas Felipe Schmidt, Itajaí, Jerônimo Coelho, Rio Branco, Travessa Dr. Norberto Bachmann, Marinho Lobo, Sete de Setembro, Orestes Guimarães (trecho da Max Colin até a Alexandre Döhler), Três de Maio e Laura Andrade.

“Os mutirões são importantes tanto para o embelezamento da cidade, já que todos aqueles postes carregados de fios desnecessários impactavam de forma negativa no visual das ruas, como também para a segurança dos pedestres e dos próprios trabalhadores das empresas de Telecom e Celesc, que atuam nas redes”, afirma Thiago Molina, gerente da Unidade de Iluminação Pública da Seinfra.

Os trabalhos também envolveram a equipe da Secretaria de Meio Ambiente (Sama) da Prefeitura, que realizou a poda de árvores nas vias dos mutirões.

Para janeiro de 2024, já estão agendados mutirões nas ruas Princesa Isabel, Abdon Batista e XV de Novembro (trecho da Dona Francisca até a João Colin).

A programação pode sofrer alteração de acordo com as questões climáticas.

“Estamos indo gradativamente da região Central para os bairros de Joinville. E o envolvimento e engajamento das empresas de Telecom, que participaram ativamente dos mutirões, foi importante para o sucesso dessa ação”, explica Thiago Molina.

O grupo de trabalho formado pela Secretaria de Infraestrutura Urbana (Seinfra) da Prefeitura de Joinville, Celesc e operadoras de Telecom também está definindo o modelo padrão de circuitos e compartilhamento de rede de Telecom.

Esse modelo será usado para as adequações posteriores em todo o município e para as futuras fiscalizações feitas pela Sama, Celesc e Seinfra para averiguar as redes de Telecom.

“Estamos estudando algumas melhorias organizacionais no modelo, que deve aprimorar as tratativas técnicas entre as operadoras, Celesc e Prefeitura, visando, futuramente, melhorar o atendimento aos cidadãos quando houver denúncia de fiação solta que ofereça risco”, informa o gerente da Unidade de Iluminação Pública da Seinfra.

Você não pode copiar o conteúdo desta página
Pular para o conteúdo