Sabado, 25/09/2021
Joinville - SC
janeiro 7, 2020
Compartilhar
Ouvir publicação

Israel Aurelino de Oliveira Junior, 24 anos, é o primeiro abrigado da Casa de Passagem Vó Joaquina, que foi aberta na tarde de segunda-feira (6/01/20), resultante de convênio com a Prefeitura de Joinville, por meio da Secretaria de Assistência Social (SAS).

Participe do grupo de TELEGRAM  do Aconteceu em Joinville – Clique Aqui

Localizada na rua Erivelton Martins, 669, no bairro Ulysses Guimarães, a Casa disponibilizará 15 vagas para atendimento a pessoas em situação de rua. Pela contrapartida do acolhimento, o governo do município fará o repasse de R$ 22.500,00 mensais. O prazo de vigência do convênio é de um ano, podendo ser renovado pelo mesmo período.

O modelo de pagamento mensal, de acordo com o diretor executivo da SAS, Fábio Luiz de Oliveira, dá sustentabilidade para a entidade, que tem de manter equipe de apoio, incluindo assistente social, psicólogo, além de monitores 24 horas, e fornecer as refeições.

A dona do imóvel, Mãe Jacila, estava emocionada com a solenidade de abertura. “São 32 anos esperando isso acontecer pela nossa entidade. Esta é uma comunidade muito necessitada, mas temos seguido em frente porque há muito a ser feito”, comentou. A Casa de Passagem Vó Joaquina atenderá adultos e famílias que estão em situação de rua, desabrigo por abandono, migração, em trânsito, sem condição de autossustento.

Este é o caso de Israel, que mudou de São Paulo para Minas Gerais, acompanhando a mudança dos pais. Seguindo atrás de oportunidade de trabalho, saiu de Minas e veio até Guarapuava, no Paraná, onde aguardam a esposa e o filho de 1 ano e 7 meses. “Já tinha ouvido falar de Joinville em São Paulo. Sou barbeiro e também trabalho com gerenciamento de redes sociais. Vim em busca recomeçar a vida, me estabelecer para trazer minha família”, contou.

Para o prefeito Udo Döhler, o momento é muito especial para Joinville porque trata-se de uma ação que ajuda a promover a igualdade social. “A cidade não existe para prédios altos e ruas largas. A cidade só faz sentido para promover bem-estar das pessoas”, destacou, desejando boa sorte ao primeiro abrigado.

“Estamos muito felizes por terem acolhido o pleito e estarem empenhados em realizar esta tarefa com amor”, disse o diretor Fábio de Oliveira. Presente na solenidade, o presidente da Câmara de Vereadores, Claudio Aragão, complementou parabenizando e reconhecendo o trabalho realizado pela entidade.

Assim como para Israel, a porta de entrada para o serviço é o Centro Pop, que fica na rua Paraíba, 937, bairro Anita Garibaldi. Os selecionados serão encaminhados de acordo com os perfis e critérios sociais, sendo definido um período de permanência, com prazo máximo de 3 meses.

O Centro Pop também orienta para outros serviços ofertados pelo município, como atendimentos de saúde, nos restaurantes populares, CREAs, Cepat, CAPs e Unidades de Geração de Renda. O funcionamento do Centro Pop é de segunda a sexta-feira, das 7 às 19 horas.

Siga-nos também no Instagram!  Clique Aqui

[ads1]

[ads2]

 

Block