Últimas notícias
Home » Sáude » Posto de Saúde do Iririú realiza ação em homenagem ao Setembro Amarelo
    

Posto de Saúde do Iririú realiza ação em homenagem ao Setembro Amarelo

Nesta segunda-feira, 10 de setembro, Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, a equipe da Unidade Básica de Saúde (UBS) Leonardo Schilikmann, no bairro Iririú realizou o “Dia D pela Valorização da Vida”, com ações especiais em alusão ao Setembro Amarelo, campanha nacional de prevenção ao suicídio.




A programação teve a participação dos profissionais da UBS Leonardo Schilikmann, e dos grupos de mães, de ginástica e dança sênior formados por pacientes atendidos no local.

Também no local, durante todo este mês profissionais da saúde irão ministrar palestras abertas ao público, que abordarão a prevenção ao suicídio.

Na UBS Leonardo Schilikmann, o paciente que busca atendimento psicológico é recebido pelo serviço de escuta qualificada, formada por enfermeiros e clínicos. Em seguida, é direcionado para tratamento especializado em outras unidades, como a Unidade Básica de Saúde da Família (UBSF) do Saguaçu.

“Acompanhamos os pacientes durante o ano inteiro. Mas neste mês, todos os usuários que vierem à Unidade receberão orientações sobre a prevenção ao suicídio. Queremos conscientizar as pessoas que elas não estão sozinhas e que a nossa equipe está aqui para ajudá-las e atendê-las”, afirma a coordenadora da Microrregião da UBS Leonardo Schilikmann, Indianara Cardoso da Luz.

Também como ação alusiva à programação, a equipe elaborou o painel “Árvore da Vida”, onde as pessoas poderão escrever sobre como se sentem. Ao final da campanha, os grupos de idosos, tabagistas, ginástica e dança sênior irão discutir sobre os registros.

De acordo com o secretário de Saúde de Joinville, Jean Rodrigues da Silva, embora o município seja referência na área de saúde psicossocial, com atendimento iniciado nas UBS e ampla rede de atenção, como o Serviço Organizado de Inclusão Social (SOIS) e os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), a campanha Setembro Amarelo é importante para dar mais visibilidade aos problemas decorrentes da depressão.

“Hoje, 35% dos gastos com medicamentos em Joinville, são com remédios relacionados à saúde mental. Joinville não está entre os maiores índices de suicídio, mas os casos têm aumentado principalmente entre os jovens. Por isso, soamos o alerta para que todos estejam atentos”, destaca o secretário.

Para o psicólogo da rede municipal de Saúde, Jadir Fagundes Machado, as pessoas com quadro de depressão devem ser ouvidas não apenas pela linguagem verbal, mas por seus sinais e, até mesmo, por manifestações nas redes sociais.

“Precisamos entender que a dor da outra pessoa nunca é menor do que a nossa. Também é importante pensar que qualquer um de nós, mesmo não sendo um profissional da saúde, pode contribuir, ficando atento ao comportamento de colegas ou familiares que demonstrem a intenção de desistir da própria vida”, orienta Machado.

Facebook Comments

About Redação

Redação
É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do editor da revista. O portal de notícias Aconteceu em Joinville tem o compromisso de levar a informação a população joinvilense através de noticias da nossa região com agilidade e fidelidade aos fatos.
error: Todos os direitos reservados - Aconteceu em Joinville