Sexta, 30/07/2021
Joinville
março 10, 2020
Compartilhar
Ouvir publicação

Por volta das 17h50, uma guarnição da Polícia Militar realizava rondas na Rua Eulália Michereff, quando avistou no local um homem contra o qual já havia algumas suspeitas, conforme informações repassadas pela Polícia Civil.a

 a

[ads2]

[ads1]

Inicialmente, o abordado se identificou com um nome falso, apresentando CPF e RG de Santa Catarina, feitos em 2019. Questionado sobre de onde veio e se teria identidade em outro estado, relatou ter RG no Rio Grande do Sul. Porém, após os policiais entrarem em contato com as polícias do Rio Grande do Sul, não foi encontrado nenhum RG em nome do abordado, naquele estado.

Foi feito contato com o Delegado de plantão e com o Instituto Geral de Perícias, constatando-se que a carteira de identidade apresentada tinha sido emitida com base em documentação preliminar falsa. Diante dos fatos, foi dada voz de prisão ao abordado, sendo ele conduzido até a Delegacia de Polícia Civil de Barra Velha. Apenas na Delegacia, e após intensa troca de informações com outros órgãos de outros estados é que se chegou a real identidade do preso, que teria participado do mega-assalto realizado contra a sede da Prosegur em Ciudad del Este, no Paraguai, em 2017.

Durante o assalto, um grupo fortemente armado com metralhadoras, blindados e explosivos, composto por mais de 40 criminosos, roubou U$11,7 milhões, equivalente à época a R$ 40 milhões. Durante a ação houve intensa troca de tiros, resultando na morte de um policial. Fonte timfrancisco.com.br

Sua empresa em destaque, Informações só clicar aqui

[ads2]

[ads1]

[ads2]

 

Block