Quinta, 19/05/2022
Joinville - SC
março 10, 2020
Compartilhar
Ouvir publicação

Na tarde desta terça-feira, 10, Policiais Militares foram acionados através da Central se Operações da Polícia Militar (Copom) em Rio Negrinho, para atendimento de ocorrência de violência doméstica, ameaça e tentativa de suicídio no bairro Jardim Hantschel.

a
 a

[ads2]

[ads1]

Segundo informações repassadas, no local havia um homrm ameaçando atear fogo no próprio corpo bem como incendiar a residência de sua ex-companheira.

Policiais militares se fizeram presentes no local e constataram um homem em posse de um galão de combustível, e com o corpo enxarcado em gasolina ameaçava se matar ateando fogo em si.

No instante em que o suicidapela segunda vez enxarcou-se de combustível, o Policial Militar o segurou, na tentativa de para garantir integridade física do homem, bem como a vida das demais pessoas presentes na residência e evitar assim um dano maior.

Infelizmente neste instante o homem conseguiu acender um isqueiro, dando início às chamas.

Com a rápida propagação das chamas no homem, o Policial Militar acabou sofrendo graves queimaduras pelo seu corpo.

O cidadão e o Militar foram rapidamente socorridos pelas demais guarnições policiais que prontamente deslocaram em apoio a ocorrência e deram o suporte as vitímas até a chegada da Guarnição do Corpo de Bombeiros e SAMU. Após o primeiro atendimento as vitimas foram levadas até a Fundação Hospitalar de Rio Negrinho.

Após receber os primeiros atendimentos, o Policial Militar foi transferido para o Hospital Dona Helena em Joinville pelo helicóptero Águia da Polícia Militar, onde irá receber atendimento especializado devido a gravidade das lesões.

O comando e demais policiais militares da Polícia Militar em Rio Negrinho, lamentam o ocorrido principalmente pelo fato do homem que tentou o suícidio, já ter sido preso diversas vezes pela Polícia Militar, por ocorrências de origens diversas como tráfico de drogas, lesão corporal grave, furto, posse de drogas, dano, violência doméstica, roubo e porte ilegal de arma de fogo, dentre outros crimes, que somam um total de 24 ocorrências e ainda estar em liberdade, colocando em risco a vida e a integridade física da população.

Texto: Soldado Cleverson Artner
Fotos: Seção de Comunicação Social da 3ª Cia/23º BPM

Sua empresa em destaque, Informações só clicar aqui

[ads2]

[ads1]

[ads2]

Block