Terça, 24/05/2022
Joinville - SC
outubro 29, 2020
Compartilhar
Ouvir publicação

A educação é uma das prioridades do governo de Adriano Silva, candidato a prefeito do partido NOVO Joinville, se eleito prefeito nas eleições municipais 2020. Entre as propostas destacam-se investimentos na qualificação e valorização constante dos profissionais da educação. “Vamos desenvolver um sistema de reconhecimento para professores e diretores baseado no resultado da aprendizagem”, destaca o candidato.

Participe do grupo de Whatsapp Aconteceu em Joinville – Clique Aqui

O suporte para os professores será oferecido por meio do acesso às tecnologias e inovações de ensino. Para isso, a ideia é criar um Centro de Formação para oferecer desenvolvimento profissional e garantir que os professores estejam preparados para promover novas estratégias de ensino e o domínio dos conceitos-chave de cada disciplina. “É papel da prefeitura facilitar o aperfeiçoamento contínuo dos professores, coordenadores e diretores para estimular novas práticas de aprendizado”, avalia Adriano Silva.

Aliado a isso, a proposta do candidato é criar a “Brigada da Tecnologia”, uma equipe técnica para desenvolver a consciência digital na cultura organizacional e pedagógica da Secretaria de Educação. “Para ter escolas de qualidade o sistema de educação precisa acompanhar as tecnologias, com equipamentos, sistemas e métodos pedagógicos atualizados”, detalha Adriano Silva.

O plano de governo prevê também, implantar o programa “Escola é mais” para desenvolver o contraturno com disciplinas de reforço escolar, língua inglesa, esportes, artes, empreendedorismo, tecnologia, brigada de primeiros socorros, trânsito e prevenção de acidentes.

Educação na primeira infância

Outra demanda da Educação é atender o déficit das vagas nos CEIs. Para isso, o candidato do partido NOVO propõe uma análise detalhada da real necessidade de construir novos centros educacionais. “A prioridade para atender a demanda imediata é fazer parcerias com escolas particulares por meio de vales. A medida flexibiliza a escolha da escola conforme a logística dos pais, podendo ser perto do trabalho e não, necessariamente, próximo ao endereço residencial’, defende.

As parcerias são avaliadas mais eficazes se a oscilação de demanda for levada em conta. “Hoje é alta, mas em alguns anos poderá reduzir drasticamente. Isso criaria um novo problema futuramente, com CEIs subutilizados ou fechados por falta de demanda”, explica Adriano Silva.

Para o ensino inicial a ideia é criar ainda, o Plano Municipal da Primeira Infância com programas, serviços e ações voltadas a crianças de 0 a 6 anos. A iniciativa será integrada as áreas da saúde, assistência e desenvolvimento social, cultura, transporte e lazer.

Sua empresa em destaque, Informações só clicar aqui

[ads2]

[ads1]

[ads2]

Block