Quarta, 28/07/2021
Joinville
março 7, 2020
Compartilhar
Ouvir publicação

Um novo desafio proposto na internet causou uma tragédia, que resultou na morte de uma atleta de 13 anos que morreu de parada cardiorrespiratória em Rio Branco. O desafio da vez foi um jogo perigoso intitulado “desafio do desodorante” que incentiva espectadores a inalarem gás de desodorante aerosol pelo maior tempo que conseguirem.a

 a

[ads2]

[ads1]a

Na gravação publicada há quase dois anos, um jovem youtuber explica o desafio: borrifar desodorante em um saco plástico e tentar inalar a maior quantidade possível “como se fosse lança” — diz, referindo-se ao lança-perfume. Pouco depois, ele aparenta estar atordoado, mas repete o procedimento. “O que eu estou fazendo da minha vida?”, diz, no vídeo.

Sabendo-se que a maioria dos desodorantes é fabricada com substâncias químicas consideradas antissépticas — capazes de reduzir odores e inibir a produção do mau cheiro — como o ácido clorídrico, há riscos.  “Qualquer inalante com compostos químicos pode deflagar reações, levando a quadros graves como parada cardíaca e até óbito”, explica Fernando Ganen, pediatra e superintende do Pronto Atendimento Infantil do Hospital Sírio Libanês, de São Paulo.

Atleta de 13 anos morre de parada cardiorrespiratória em Rio Branco e suspeita é que ela tenha inalado gás de desodorante

A atleta sub-16 Verônica Silva Menezes, de 13 anos, morreu após ter uma parada cardiorrespiratória em Rio Branco e a suspeita é que ela tenha inalado gás de desodorante. O acidente ocorreu no quarto dela, nesta quinta-feira (5), no bairro Aroeira, em Rio Branco. O laudo que comprova a causa da morte deve sair nos próximos dias.

Conforme o Samu, a atleta teve uma parada cardiorrespiratória por intoxicação. O corpo de Verônica foi levado ao IIML para os exames cadavéricos e, em seguida, liberado à família.

Familiares e amigos acompanham o velório da adolescente nesta sexta (6), no Cemitério Morada da Paz, onde foram expostos os troféus e medalhas da adolescente. O sepultamento acontece às 16h.

A Polícia Civil informou que a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) abriu um inquérito que vai investigar as causas da morte da menina. A intenção é saber se a jovem participava de algum tipo de desafio e se foi incentivada por alguém a cometer a ação.

Desafios nas redes sociais

Frequentemente, aparecem nas redes sociais novos desafios, que propõem coisas absurdas e expõem os participantes à perigos reais. Geralmente, são crianças e adolescentes o alvo dessas brincadeiras, mas há casos em que os próprios pais desses jovens entram na onda.

Sua empresa em destaque, Informações só clicar aqui

[ads2]

[ads1]

[ads2]

Não é permitido replicar o conteúdo desse site.