Segunda, 16/05/2022
Joinville - SC
novembro 4, 2020
Compartilhar
Ouvir publicação

A OAB de Santa Catarina afirmou que oficiou o advogado Cláudio Gastão da Rosa Filho para prestar esclarecimentos sobre sua conduta na audiência do caso de Mariana Ferrer. Imagens divulgadas pelo The Intercept Brasil mostram Cláudio constrangendo a jovem, cujo julgamento terminou com a sentença de “estupro culposo”, o que não é previsto na lei como um crime.

 

Participe do grupo de Whatsapp Aconteceu em Joinville – Clique Aqui

Em tom agressivo, o advogado de defesa do acusado do estupro – o empresário André de Camargo Aranha – mostra fotos de Mariana Ferrer as quais chama de “ginecológicas”. Ele segue dizendo que “jamais teria uma filha” do “nível” da catarinense e que “pede a Deus para que o filho não encontre uma mulher como ela”.

Após a fala, Mariana começa a chorar e é repreendida por Gastão que diz “não adianta vir com esse teu choro dissimulado, falso e essa lábia de crocodilo”. O juiz responsável pelo caso, Rudson Marcos, aparece na gravação fazendo apenas uma intervenção no vídeo divulgado pelo The Intercept Brasil. Ele afirma que irá pausar a sessão para que Mariana se recomponha e pede à Cláudio que mantenha o nível.

Por meio de nota oficial, a OAB disse que teve acesso à cópia do processo judicial. No entanto, a instituição não deu mais detalhes porque o processo ético disciplinar é sigiloso e qualquer informação divulgada pode resultar em anulação do procedimento.

Famoso em Florianópolis, Cláudio Gastão já representou Olavo de Carvalho, além de defender a ativista Sara Giromini quando ela foi presa pela Polícia Federal por manifestações contra o STF. A audiência foi duramente criticada pelo ministro do Supremo, Gilmar Mendes, que ressaltou que a Justiça não deve ser instrumento de “tortura e humilhação”. atarde.uol.com.br/

[ads2]

Block