Segunda, 20/09/2021
Joinville - SC
fevereiro 28, 2020
Compartilhar
Ouvir publicação

Subiu para seis o número de pacientes com febre amarela em Santa Catarina neste ano. A vacina contra febre amarela é gratuita e está disponível nos postos de saúde do estado. Todas as pessoas a partir dos 9 meses de idade precisa ter tomado uma dose para estar protegido.

 a

[ads1]

[ads2]

[ads1]

A Secretaria de Estado da Saúde confirmou na tarde desta sexta-feira (28) dois novos casos no Vale do Itajaí: um morador de Pomerode de 47 anos e um que reside em Indaial e tem 50 anos. Os dois não têm registro de vacina no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (Sipni).

O morador de Pomerode está internado no Hospital Nereu Ramos, em Florianópolis, e o de Indaial, no Hospital Regional Hans Dieter Schmidt, em Joinville, Norte do estado.

Segundo a secretaria, todos os seis pacientes são homens que não tinham registro de vacina no Sipni. Os outros quatro casos são de moradores de Blumenau, no Vale do Itajaí, São Bento do Sul e Jaraguá do Sul, no Norte do estado, e outro de Pomerode.

Além dos dois pacientes recentes, o outro morador de Pomerode e o de São Bento do Sul seguem internados por causa da doença. Eles estão no Hospital Nereu Ramos. O morador de Blumenau e o de Jaraguá do Sul tiveram alta.

Febre amarela

A febre amarela é uma doença provocada por um vírus que pode levar à morte em uma semana se não for tratada rapidamente. Ela é transmitida por picadas de mosquitos. Na mata, os transmissores são insetos dos gêneros Haemagogus e Sabethes. Na cidade, é o Aedes aegypti.

Os sintomas da doença são, segundo a Diretoria de Vigilância Epidemiológica do estado (Dive-SC):

  • início súbito de febre;
  • calafrios;
  • dor de cabeça intensa;
  • dores nas costas e no corpo;
  • náuseas e vômito;
  • fraqueza e cansaço;
  • dor abdominal;
  • pele amarelada.

Macacos

Além das pessoas, macacos também podem ter febre amarela. Este ano, 11 morreram por causa da doença. Outras 122 mortes são analisadas para descobrir se ocorreram por causa da febre amarela.

Os macacos não transmitem a doença aos humanos, mas a morte deles por febre amarela indica que o vírus circula na região.

De acordo com o mais recente boletim da Dive-SC sobre a doença, divulgado na quarta (26), as mortes de macacos ocorreram no Vale do Itajaí nas cidades de Blumenau, Gaspar, Indaial, Pomerode e Timbó. Na região Norte, houve uma morte em Jaraguá do Sul e duas em São Bento do Sul. Fonteg1.com

Sua empresa em destaque, Informações só clicar aqui

[ads2]

[ads1]

[ads2]

Block