quarta-feira,

22/05/2024

Joinville/SC

Search
Close this search box.

Muro de condomínio desaba durante temporal nesta quarta-feira em Joinville

O muro de um condomínio residencial localizado na Avenida Marquês de Olinda, na região do bairro América, em Joinville, desabou durante o temporal desta quarta-feira (24).

O deslizamento atingiu a garagem do condomínio, mas por sorte, nenhum veículo foi atingido, e não houve feridos.

Agentes da Defesa Civil estiveram no local para avaliar a situação do deslizamento de terra. 

Rua Dorothovio do Nascimento é interditada devido a erosão

Devido a uma erosão na Rua Dorothovio do Nascimento, próxima ao Kartódromo, o reparo necessário ainda não pode ser realizado devido ao volume significativo de chuvas.

Como medida de precaução e visando a segurança dos transeuntes, a pista nesse trecho foi completamente interditada.

Para os motoristas que se dirigem à Zona Norte, a rota alternativa é utilizar a Rua Tuiuti, seguida pela Santos Dumont. 

Já para aqueles que seguem em direção à Zona Sul, a orientação é utilizar a Rua Rio do Braço, acessando posteriormente a Santos Dumont.

 

Prefeitura de Joinville ativa Gabinete de Crise e alinha estratégias em virtude da chuva persistente

Nesta quarta-feira (24), o prefeito Adriano Silva e a vice-prefeita Rejane Gambin acionaram o Gabinete de Crise para alinhar as ações que serão tomadas caso se confirme a previsão de chuva forte e volumosa, combinada com o pico de maré.

Participaram da reunião a Defesa Civil, outros órgãos da Secretaria de Proteção Civil e Segurança Pública, Departamento de Trânsito e secretarias de Infraestrutura Urbana, Meio Ambiente, Assistência Social, Educação e Comunicação.

Os sistemas meteorológicos indicam possibilidade de chuva persistente pelos próximos cinco dias em Santa Catarina. Para a região de Joinville, a previsão indica chuva volumosa para esta quarta e quinta-feira (24 e 25). Paralelo a isso, há previsão de maré alta para às 15h, com pico de 1,5 metro. Para a quinta-feira, o pico será de 1,9 metro às 3h30 e de 1,5 metro às 15h30.

A condição é reflexo da circulação marítima e de um ciclone que está sob o oceano.

Caso essa previsão se confirme, os rios Cubatão, Águas Vermelhas e Rio do Braço devem continuar subindo, o que pode intensificar os pontos de alagamento nas regiões do Jativoca, Willy Tilp, Santa Mônica, Vila Nova e Jardim Sofia.

Por volta do meio-dia desta quarta-feira, a água em alguns pontos dessa região já invadia ruas. Caso haja necessidade, a Secretaria de Assistência Social vai montar um abrigo para acolher as famílias que tiverem que deixar suas residências.

Outras ações também estão sendo tomadas, como o trabalho da Secretaria de Infraestrutura em casos de erosão, fechamento de canais de extravasão no Rio do Braço, além de alinhamento com as empresas do transporte coletivo para rotas alternativas caso a região central tenha pontos de alagamento.

A recomendação da Defesa Civil é que a população que mora em áreas que historicamente alagam, fique atenta ao volume de chuva para erguer móveis e eletrodomésticos e buscar um local seguro para se abrigar.

Desde segunda-feira (22), quando teve início o período de instabilidade, o acumulado de chuva em Joinville foi de 197 milímetros.

O risco se mantém alto para situações de deslizamento. A Defesa Civil pode ser acionada pelo número 199 e os Bombeiros Voluntários pelo 193.

Você não pode copiar o conteúdo desta página
Pular para o conteúdo