Sexta, 19/08/2022
Joinville - SC

Membros de torcida organizada são ouvidos durante audiência de instrução e julgamento

julho 13, 2022
Membros de torcida organizada são ouvidos durante audiência de instrução e julgamento
Compartilhar
Ouvir publicação

O homem que ficou gravemente ferido após ser agredido por uma barra de ferro, socos e ponta pés por torcedores de um time de futebol de Joinville, em fevereiro deste ano, foi ouvido nesta quarta-feira, 13 de julho, durante a audiência de instrução e julgamento no auditório do tribunal do júri. Os trabalhos decorreram por quase nove horas.

Inscreva-se em nosso canal no YouTube!

A vítima era torcedor de um time paraense, e estava em um bar típico regional quando a confusão começou. Atualmente o homem, o que chegou a ficar em coma, contou que ainda mantém a rotina com atendimentos médicos e fisioterápicos devido as sequelas.

Outras 15 testemunhas de acusação e defesa também prestaram depoimentos além dos 11 réus, inclusive um que se encontra foragido, foi interrogado por videoconferência.

Ao final da audiência, as defesas dos envolvidos ainda encarcerados e do réu com paradeiro incerto encaminharam o pedido de revogação das prisões, com posição contrária do MP. A resposta será dada em análise posterior da justiça.

O processo entra agora na fase das alegações finais, com prazo para a manifestação das partes. Apresentadas as peças, a Magistrada decide em 10 dias se o caso vai a júri popular. No decorrer das investigações 12 suspeitos foram identificados, um teve ação penal trancada, dois permanecem detidos, um está foragido e os demais foram detidos e soltos.

Relembre o caso

A  confusão envolveu torcedores do Joinville, Paysandu e Remo dentro de um estabelecimento comercial localizado no bairro no Aventureiro. Imagens das câmeras de monitoramento do bar localizado na rua Antônio Jorge Cecyn registrou a briga.

Pelo whatsapp a torcida do Joinville recebeu provocações. Por volta das 15h20, quando a União Tricolor estava em Jaraguá do Sul para assistir ao jogo, um integrante da torcida recebeu mensagens de um torcedor do Paysandu.

Por volta das 20h, aproximadamente 20 integrantes da torcida União Tricolor, de posse de foguetes, rojões e tacos de baseball, fechou a rua e invadiu o estabelecimento. De acordo com a Polícia Militar, ao chegar no local, o grupo ordenou para que os torcedores do Remo e do Paysandu, tirassem as camisas, caso contrário iriam morrer.

Na sequência, torcedores do Joinville que estavam encapuzados e fazendo uso de capacetes, começaram a agredir os torcedores dos clubes paraenses dentro do local. Ao perceber que um homem estava desacordado no chão, o grupo se evadiu.

Operação Toca do Coelho

Uma operação da polícia civil resultou na prisão de membros da torcida organizada, que seriam responsáveis pelos atos de violência, que deixou um homem gravemente ferido atingido com um barra de alumínio, chutes e socos.

De acordo com a polícia, a emboscada contou com aproximadamente 30 integrantes da torcida que fez também mulheres e crianças vítimas da ação.  No decorrer das diligências integrantes da torcida investiram contra uma viatura descaracterizada e agentes que realizam campana na proximidade da sede da torcida , no bairro Bucarein, sendo que 05 homens foram presos em flagrante.

 

Block