Quinta, 02/12/2021
Joinville - SC

Matriz de risco aponta 13 regiões no nível moderado e quatro no nível alto

novembro 20, 2021
Matriz de risco aponta 13 regiões no nível moderado e quatro no nível alto
Compartilhar
Ouvir publicação

Pela sétima semana consecutiva, nenhuma região do estado foi classificada nos níveis de risco Grave (laranja) ou Gravíssimo (vermelho). A Matriz de Risco Potencial Regionalizado divulgada neste sábado, 20, aponta 13 regiões como risco potencial moderado (cor azul) e quatro regiões como risco potencial alto (cor amarela).

O aumento das taxas de cobertura vacinal, alinhado a uma menor taxa de ocupação de leitos de UTI Adulto com pacientes diagnosticados com Covid-19 são os principais responsáveis pela melhoria nos indicadores.

Houve melhora nos indicadores das regiões da Grande Florianópolis, Médio Vale do Itajaí, Meio Oeste, Oeste e Vale do Itapocu, observados a partir da redução na taxa de detecção de casos novos, hospitalizações e ocupação de leitos UTI Adulto, aliado ao aumento na cobertura vacinal, que resultaram numa melhora das dimensões transmissibilidade, monitoramento e capacidade de atenção.

Com isso, estas regiões que na semana anterior estavam classificadas como nível alto (amarelo), passaram a ser classificadas como nível moderado (azul), se juntando as regiões do Alto Uruguai Catarinense, Alto Vale do Itajaí, Alto Vale do Rio do Peixe, Extremo Oeste, Foz do Rio Itajaí, Laguna, Planalto Norte e Serra Catarinense, que mantiveram a classificação no nível moderado.

Por outro lado, houve uma piora nos indicadores da região Carbonífera, observados a partir do aumento na taxa de detecção de casos novos e de hospitalizações por Covid-19, resultando na piora das dimensões transmissibilidade e monitoramento. Com isso, a região Carbonífera, que na semana anterior estava classificadas como nível moderado (azul), passou a ser classificada como nível alto (amarelo), juntamente com as regiões Nordeste, Extremo Sul e Xanxerê, que permaneceram no nível alto.

Ocupação de leitos de UTI Adulto Covid-19

A taxa de ocupação de leitos de UTI Adulto de pacientes com diagnóstico de Covid-19 em Santa Catarina é de 19% no total, com uma ocupação de 253 leitos num total de 1.298 disponíveis, o que classifica a capacidade de atenção do Estado como nível moderado. Em relação as regiões, somente a região Nordeste está com uma ocupação acima de 40%, com 79 leitos ocupados dos 151 leitos disponíveis (52%), sendo classificada como nível de risco grave.

As regiões Oeste, Xanxerê, Extremo Oeste e Vale do Itapocu estão com taxas de ocupação de leitos de UTI Adulto com pacientes diagnosticados com Covid-19 entre 20 a 40%, sendo classificados como risco alto, e as demais estão todas abaixo de 20%, sendo classificados no nível de risco moderado (Tabela1).

A análise deste indicador torna possível uma melhor gestão da ocupação de leitos de UTI no estado, servindo tanto para monitorar a situação de gravidade da pandemia no estado de forma regionalizada, quanto servindo de parâmetro para a retomada das cirurgias eletivas que foram paralisadas durante o período mais crítico da pandemia.

 

Siga-nos no nosso Instagram para receber notícias da região direto no seu celular. Para participar, basta CLICAR AQUI 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Block