Quinta, 02/12/2021
Joinville - SC

Matriz de Risco aponta 10 regiões no nível moderado

novembro 13, 2021
Matriz de Risco aponta 10 regiões no nível moderado
Compartilhar
Ouvir publicação

Pela sexta semana consecutiva, nenhuma região do estado foi classificada nos níveis de risco grave (laranja) ou gravíssimo (vermelho). A Matriz de Risco Potencial Regionalizado divulgada neste sábado, 13, aponta 10 regiões como risco potencial moderado (cor azul) e sete regiões alto (cor amarela).

 

Houve melhora nos indicadores das regiões Extremo Oeste, Foz do Rio Itajaí e Serra, observados a partir da redução na taxa de detecção de casos novos, hospitalizações e óbitos, aliada ao aumento na cobertura vacinal. Com isso, estas regiões, que na semana anterior estavam classificadas como nível alto (amarelo), passaram a ser classificadas como nível moderado (azul), se juntando as regiões do Alto Uruguai Catarinense, Alto Vale do Itajaí, Alto Vale do Rio do Peixe, Carbonífera, Laguna, Meio-Oeste e Planalto Norte, que mantiveram a classificação em moderado.

Por outro lado, houve uma piora nos indicadores das regiões Extremo Sul, Grande Florianópolis, Médio Vale do Itajaí, Oeste e Vale do Itapocu, observados a partir do aumento na taxa de detecção de casos novos e hospitalizações. Com isso, estas regiões que na semana anterior estavam classificadas em nível moderado (azul), passaram a ser classificadas como nível alto (amarelo), juntamente com as regiões Nordeste e Xanxerê, que permaneceram em alto.

Balanço da Vacinação

Nesta semana Santa Catarina alcançou o índice de 63,4% da população catarinense completamente imunizada, tendo recebido as duas doses ou a dose única da vacina contra a Covid-19. Com mais de 10,6 milhões de doses aplicadas em todo o estado, o avanço na vacinação tem sido o principal responsável pela manutenção da tendência de redução no nível de risco da Covid-19 em todas as regiões.

“Estamos às vésperas das festas de final do ano, onde se espera que todos nós possamos nos confraternizar com nossos familiares para saudarmos o início de um novo ano. Para que possamos curtir esse momento com a maior segurança, é necessário um esforço de todos para que os indicadores melhorem e os índices de transmissão e de gravidade da pandemia se mantenham baixos.

Todos precisam fazer a sua parte, utilizando máscaras, principalmente em ambientes fechados, evitando aglomerações e, é claro, atualizando sua carteira de vacinação com as duas doses da vacina”, aponta o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro.

 

O principal objetivo da matriz de risco é ser uma ferramenta de tomada de decisão. A nota final do mapa de risco considera um intervalo de variação mais adaptado para cada nível, sendo de 1 a 1,9 como moderado, 2 a 2,9 como alto, 3 a 3,9 como grave e igual a 4 como gravíssimo.

Siga-nos no nosso Instagram para receber notícias da região direto no seu celular. Para participar, basta CLICAR AQUI 

 

Block