Segunda, 16/05/2022
Joinville - SC

Mãe de garota morta na Sapucaí passa mal no velório e precisa ser amparada

abril 24, 2022
Mãe de garota morta na Sapucaí passa mal no velório e precisa ser amparada
Compartilhar
Ouvir publicação

O corpo da menina Raquel Antunes da Silva, de 11 anos, foi enterrado neste sábado (23), no cemitério do Catumbi, no Centro do Rio de Janeiro. Ela estava internada desde a madrugada de quinta-feira (21), após ser imprensada por um carro alegórico, não resistiu aos ferimentos e morreu no início da tarde da sexta-feira (22), no Hospital Municipal Souza Aguiar.

A mãe de Raquel precisou ser amparada por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) durante a despedida.

Aos gritos, a manicure Marcela Portelinha Antunes pedia por justiça pela morte da filha: “Eu quero minha menina, isso não pode ficar assim.”

No fim da cerimônia, ela voltou a ser atendida pela equipe de socorristas. Ela está grávida de três meses. Familiares e amigos acompanharam o enterro com camisetas e flores em homenagem a Raquel.

O acidente ocorreu no primeiro dia de desfiles do Rio. A menina subiu no carro alegórico da escola de samba Em Cima da Hora, na saída da Marquês de Sapucaí, na rua Frei Caneca, enquanto a mãe observava a passagem de outras agremiações na avenida. Naquele instante, o veículo passou em um trecho estreito e as pernas da menina foram prensadas entre a alegoria e um poste.

Raquel foi socorrida em um posto médico montado na Marquês de Sapucaí e, depois, foi encaminhada ao Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro.

A menina passou por uma cirurgia que durou cerca de 7 horas e precisou ter a perna amputada. Durante o procedimento, sofreu uma parada cardiorrespiratória, revertida pelos médicos. Apesar disso, seu quadro de saúde permaneceu gravíssimo. A direção do Souza Aguiar informou a morte às 12h10 da sexta-feira.

Paes e Castro prestam solidariedade

Pelo Twitter, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, prestou solidariedade aos familiares de Raquel na sexta-feira. Ele disse que vai acompanhar a investigação policial que apura as responsabilidades do acidente envolvendo um carro alegórico da escola Em Cima da Hora. Afirmou ainda que a Secretaria de Assistência Social está dando apoio aos familiares.

O governador do Rio, Cláudio Castro, divulgou nota na sexta para a imprensa em que lamenta a morte:

“Manifesto minha solidariedade aos parentes da pequena Raquel, que morreu hoje após acidente com carro alegórico. Desde ontem, o governo do Rio, por meio da Seavit (Secretaria de Estado de Assistência à Vítima do Rio), está prestando assistência psicológica aos familiares da menina. Vamos seguir acompanhando o caso e daremos prioridade às investigações para que todas as responsabilidades sejam apuradas o mais rápido possível.”

Fonte SCC10

Block