Sabado, 28/05/2022
Joinville - SC
outubro 24, 2020
Compartilhar
Ouvir publicação

A Polícia Civil pediu e a Justiça já decretou a prisão preventiva do suspeito de ter estuprado uma jovem dentro de uma loja no Centro de Joinville, após usar técnicas de hipnose.

Participe do grupo de Whatsapp Aconteceu em Joinville – Clique Aqui

O crime foi registrado por volta do meio-dia, em um estabelecimento comercial localizado na rua Dr. João Colin. A vítima, uma mulher de 24 anos acionou a polícia no início da tarde. O crime ocorreu durante o horário do almoço, no momento ela estava sozinha no local.

Após obtidas as primeiras informações e realizada a colheita das imagens de câmeras de monitoramento da região, foi possível fazer o caminho de fuga após o suspeito sair da loja onde o crime ocorreu.

Os policiais da DPCAMI Joinville foram em clínicas que trabalham com hipnose e parapsicologia para saber se alguém o conhecia. Isto porque, analisando o relato preliminar da vítima verificou-se que o agente se utilizou da hipnose para conseguir manter relação sexual com aquela e fazer com que ela entregasse o valor em dinheiro.

O acusado ingressou no estabelecimento que a vítima trabalha, supostamente para evangelizá-la.
De acordo com as imagens obtidas no local do fato, o autor manda a vítima ler um livro, colocar a mão em cima dele, faz uma espécie de ritual.  Após realizado o atendimento médico, como de praxe para as vítimas de violência sexual, a jovem prestou declarações na delegacia.

O relato dela é compatível com as imagens obtidas, apesar de certa confusão mental diante do ocorrido. Identificado o autor dos fatos, a vítima procedeu ao reconhecimento e os policiais seguiram para tentar encontrá-lo, em ato contínuo.

O acusado, tentou se defender afirmando que não teria praticado o crime. Após cair em contradição, o homem a afirmou que teria um caso com a vítima. Ele já possui passagens por estupro nas cidades de Blumenau e em Curitiba.

Sua empresa em destaque, Informações só clicar aqui

[ads2]

[ads1]

[ads2]

Block