Sexta, 01/07/2022
Joinville - SC
março 3, 2020
Compartilhar
Ouvir publicação

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) está produzindo um teste específico para diagnosticar a presença do novo coronavírus no organismo. Nas próximas duas semanas, Santa Catarina vai receber os kits que também serão distribuídos em outros  13 estados.  A entrega deve começar nesta quarta-feira (4) e a previsão é de que em 20 dias os testes possam começar a ser feitos no Estado.

 a

[ads1]

[ads2]

[ads1]

Joinville tem quatro casos de coronavírus sob investigação

Todos foram notificados ao Serviço de Vigilância Epidemiológica da Saúde por meio de hospitais da rede particular, sendo dois pelo Hospital Dona Helena e outros dois pelo hospital da Unimed. Um dos pacientes chegou a ser internado, mas já recebeu alta. Enquanto aguardam os resultados dos exames, os quatro permanecem em isolamento domiciliar.

De acordo com o secretário de Saúde de Joinville, Jean Rodrigues da Silva, o momento é de alerta, mas medidas já foram adotadas entre as redes pública e privada de saúde para que se tenha agilidade e segurança no atendimento a possíveis novos casos suspeitos.

Uma das iniciativas é a criação de uma rede única, formada pelos sistemas de saúde pública e particular, que irá atuar em conjunto contra o coronavírus. “Hoje, se tivermos um caso suspeito de coronavírus, o fluxo é único: ligar para o Serviço de Vigilância Epidemiológica da SES para podermos deflagrar o processo da rede”, explicou o secretário.

Confirmados

O Brasil continua com dois casos confirmados, ambos em São Paulo. São dois homens, um de 61 anos e o outro de 32 anos. Os dois voltaram de viagem à Itália e apresentaram febre e sintomas respiratórios. Ambos estão em isolamento domiciliar.

Atualmente, o Brasil se encontra na fase de contenção da doença, é a fase que o país toma medidas para evitar que o vírus se espalhe entre a população. Ainda não existem evidências de circulação interna do vírus, uma vez que os dois casos confirmados vieram da Itália, onde quase 2 mil pessoas têm o vírus e outras 52 morreram.

Ainda que não haja circulação interna do vírus, os representantes do Ministério da Saúde têm enfatizado a importância da população tomar as medidas de prevenção. O governo recomenda lavar as mãos com frequência e higienizá-las com álcool em gel, utilizar lenço descartável para higiene nasal, cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando espirrar ou tossir e descartá-lo e também evitar tocar olhos, nariz e boca sem que as mãos estejam limpas.

Sua empresa em destaque, Informações só clicar aqui

[ads2]

[ads1]

[ads2]

Block