quarta-feira,

22/05/2024

Joinville/SC

Search
Close this search box.

Joinville recebe ‘Desavessos’ e Arnou de Melo Quarteto

O quanto de histórias – de si, dos outros, de um povo – é possível contar com agulhas e linhas? O quanto de cores pode compreender a representação de um sentimento?

Perguntas que poderão (ou não) ser respondidas por quem for à abertura da exposição “Desavessos”, que a artista plástica Almira Reuter traz de Balneário Camboriú para Joinville neste sábado (27).

A noite cultural na Galeria 33 se completa com o jazz do quarteto liderado pelo baixista Arnou de Melo, um dos maiores nomes da música instrumental catarinense.

Os ingressos, gratuitos, estão disponíveis no www.sympla.com.br.

Em “Desavessos”, Almira Reuter pula da pintura para os bordados de dimensões variadas que embutem uma variedade tão grande de cores e formas quanto de informações.

Ao utilizar agulhas, linhas e aplicações, ela incorpora figuras da religião católica que trazem vestígios dos ornamentos do barroco mineiro, bem como reminiscências das cores dos barcos e das redes do litoral baiano.

Bonecos que compõem tipos humanos de diferentes etnias e culturas testemunham desde um passado colonial às questões prementes do Oriente Médio, os povos árabes, palestinos e muçulmanos. 

Conforme a artista, boa parte destas figurações emerge das lembranças de sua infância. Seus trabalhos falam principalmente de um mundo que lhe toca, sua própria história e de familiares, as lides dos imigrantes de Joinville, os desdobramentos de um Brasil escravocrata, os conflitos em Gaza e seus apelos pela paz.

“Desavessos” permanece em cartaz na Galeria 33 até 30 de março.
Autodidata, a mineira Almira Reuter nunca frequentou escolas de pintura ou estudou técnicas acadêmicas.

Em 1986, aos 40 anos, iniciou a sua trajetória artística em Cuiabá (MT), já chamando a atenção de críticos e apreciadores de arte da região. Foi citada como referência na obra “Incomum”, de Jacob Klintowitz.

De lá para cá, realizou diversas exposições e participou de coletivas no Brasil e no exterior, incluindo presença em galerias de Londres, Nova York, Cairo e Roma.

ARNOU DE MELO QUARTETO

Formado pelos músicos Arnou de Melo (contrabaixos elétrico e acústico), Mário Jr. (bateria), Paulo Davi (piano) e Evandro Hasse (sopros), o quarteto dedica-se a tocar composições próprias e clássicos da música popular brasileira e do jazz, como temas de Tom Jobim e Duke Ellington, presentes no show deste sábado na Galeria 33.

No palco, a interpretação está firmemente ligada à linguagem da música instrumental contemporânea, sendo a improvisação e a liberdade de criação uma constante em seus concertos.

Músicos há muito estabelecidos na cena musical com vasta experiência, têm um extenso currículo de realizações e conquistas que trazem ao palco quando se unem para fazer o que melhor sabem: música. Arnou de Melo, em especial, é um dos grandes nomes da música catarinense, tanto que em 2023 recebeu a Medalha de Mérito Cultural Cruz e Sousa.

Com três discos lançados e inúmeras turnês no currículo, Arnou é coordenador do Festival de Música de Itajaí desde 2017, diretor musical do Projeto Itajazz e ministra aulas no Conservatório de Música Popular Cidade de Itajaí.

SERVIÇO

O QUÊ: Abertura da exposição “Desavessos”, de Almira Reuter, e show do Arnou de Melo Quarteto.
QUANDO: Sábado, dia 27, a partir das 19h.
ONDE: Galeria 33, rua Bento Gonçalves, 33, Glória.
QUANTO: Gratuito. Reserva de ingressos pelo www.sympla.com.br.

Você não pode copiar o conteúdo desta página
Pular para o conteúdo