Sexta, 30/07/2021
Joinville

Joinville é pioneira na volta às aulas presenciais no País

julho 22, 2021
Joinville é pioneira na volta às aulas presenciais no País
Compartilhar
Ouvir publicação

Nesta semana, o Ministro da Educação, Milton Ribeiro, fez um pronunciamento defendendo o retorno das aulas presenciais. Entre os argumentos estão as sérias consequências do ensino totalmente remoto, como desencadeamento de problemas psicológicos nos estudantes, segundo estudo da Unicef. A entidade também publicou um manifesto pela abertura segura de escolas.

Hoje, segundo a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), 85% dos municípios brasileiros estão com atividades de ensino exclusivamente remotas. Apenas 15% já adotaram o sistema híbrido. É o caso de Joinville, cidade pioneira no retorno às aulas presenciais em todos os níveis de ensino da rede municipal.

Um levantamento feito pela Secretaria de Educação de Joinville mostra que a cidade foi a primeira do Brasil entre as com mais de 500 mil habitantes a retomar aulas presenciais para todos os níveis de ensino. O estudo foi feito a partir de informações publicadas pelos demais municípios em suas páginas oficiais e em sites de notícias.

Desde 8 de fevereiro, estudantes da Educação Infantil e do Ensino Fundamenta da Rede Municipal de Ensino de Joinville frequentam as unidades escolares presencialmente durante uma semana e recebem atividades on-line na seguinte. No período em que estão presencialmente, estes estudantes seguem rígidos protocolos sanitários. E, quando estão em casa, contam com programas de apoio para a aprendizagem.

Siga-nos no nosso Instagram para receber notícias da região direto no seu celular. Para participar, basta CLICAR AQUI

“A retomada com alunos em sala de aula desde o início do ano letivo, em todos os níveis de ensino, foi possível graças ao alinhamento com a Secretaria de Saúde, realização de campanhas de conscientização e adoção de estratégias, tecnologias e programas sempre com foco na segurança da comunidade escolar”, explica o secretário de Educação, Diego Calegari.

O ensino híbrido é uma forma de respeitar todas medidas sanitárias vigentes e proporcionar aos estudantes o contado com o ambiente escolar. Para isso, há protocolos especiais nos horários de entrada, saída e recreio, distanciamento nas salas de aula e adaptações durante o uso de laboratórios e atividades de educação física, por exemplo.

Quando estão em casa, os alunos contam com tecnologias como o uso de tablets para a realização de atividades; o sistema ‘Fale com o Professor’ para tirar dúvidas; e o Kit Alimentação para complementar as refeições a partir de alimentos que seriam utilizados no preparo da merenda escolar.

Enquanto isso, gestores da Secretaria de Educação trabalham constantemente na avaliação e planejamento das atividades, promovendo encontros quinzenais com os diretores das unidades e auxiliares para ajustar as práticas atuais e planejar os próximos passos.

“Trabalhamos para um planejamento de retomada total segura e eficaz para toda a comunidade escolar assim que as autoridades sanitárias entenderem ser o momento para tal”, acrescenta o secretário.

Mais de 10,9 mil trabalhadores da educação já tomaram a primeira dose de vacina contra a Covid-19 em Joinville. Até o fim de setembro, a expectativa é de que praticamente todo este público esteja totalmente imunizado.

Comunidade escolar tem papel fundamental na retomada

Atualmente, mais de 85% dos alunos da rede municipal de Joinville estão frequentando as unidades escolares. A aderência é um pouco maior no ensino fundamental, onde quase 90% dos alunos estão no ensino híbrido. A escolha de o aluno frequentar ou não as aulas presenciais é da família.

“Nosso pioneirismo no retorno seguro e efetivo foi possível por adotarmos uma abordagem inovadora de ensino híbrido. Isso só foi possível graças ao empenho de todos os profissionais da rede municipal de ensino e ao comprometimento das famílias com a educação das nossas crianças e adolescentes”, avalia Calegari.

Cada um fez sua parte. À secretaria, coube mostrar que o ambiente escolar era seguro por meio de formatação de protocolos e divulgação de campanhas que mostrem o cotidiano das unidades. Já às unidades escolares ficou o acompanhamento ativo dos índices de presença e a busca ativa com as famílias para combater a evasão escolar, por meio de diálogo aberto com mães, pais e responsáveis.

Para atender a esta demanda, quase 90% dos professores e auxiliares estão atuando presencialmente, em sala de aula. Além disso, houve renovação de contratos e novas contratações de professores e auxiliares para reforçar o quadro enquanto alguns profissionais ainda precisam manter as atividades em modelo totalmente remoto.

Números refletem sucesso no modelo de Educação de Joinville em 2021

Mais de 85% dos alunos da rede municipal de Joinville estão frequentando as unidades escolares

Quase 90% dos professores estão atuando presencialmente, em sala de aula

Em mais de seis meses (1/1 a 9/7), foi confirmado um total 411 casos de Covid-19 em professores e auxiliares. Vale destacar que estes casos não ocorreram simultaneamente. Em 9 de julho, por exemplo, eram dez casos confirmados em toda a rede municipal, que conta hoje com quase 4 mil professores.

Até 22 de julho, mais de 10,9 mil profissionais da educação já haviam recebido a pelo menos a primeira dose de vacina contra a Covid-19. Até setembro deste ano, praticamente todos os profissionais da educação teriam sido totalmente imunizados.

Participe das PROMOÇÕES do AJ no You Tube – Clique aqui e se inscreva

Block