sábado,

25/05/2024

Joinville/SC

Search
Close this search box.

Governador se reúne com Grupo de Ações Coordenadas para avaliar a situação das chuvas no estado

Na manhã desta sexta-feira, 17 de novembro, o governador Jorginho Mello compareceu à sede da Defesa Civil em Florianópolis para avaliar a situação das chuvas em Santa Catarina. Desde ontem, o estado tem enfrentado chuvas intensas, uma condição previamente alertada pela Defesa Civil, que solicitou atenção por parte dos residentes.

A previsão indica chuvas intensas e volumosas até sábado, dia 18, marcando a sexta onda de fortes chuvas em um intervalo de um mês e meio para os catarinenses.

“Estamos reunindo todos os serviços de assistência social, abrigo, Defesa Civil, Bombeiros, Samu e Infraestrutura. Todas as forças estão trabalhando em conjunto para mitigar as dificuldades enfrentadas pela população. Estive aqui hoje para avaliar com o Grupo de Ações Coordenadas a situação do estado. Estamos providenciando toda a assistência necessária, oferecendo abrigo, alimentação, água e colchões para os abrigos. O nosso governo está unido, antecipando-se às eventualidades para proteger os catarinenses. Essa antecipação é crucial para salvar vidas. É um diferencial de Santa Catarina, a prevenção e preparação dos municípios para atender às necessidades das pessoas”, comentou o governador Jorginho Mello.

Considerando o evento desta semana, novembro registra 23 municípios em situação de emergência.

Dionísio Cerqueira foi incluído nesta lista nesta manhã, sofrendo forte impacto das chuvas e granizo. Os bombeiros estão intensificando as operações nas áreas mais afetadas com reforço de pessoal.

No que diz respeito às barragens, equipes da Defesa Civil se deslocaram para José Boiteux nesta manhã para fechar uma segunda comporta, visto que o nível da barragem atingiu 42%.

A barragem de Taió está em 59% com sete comportas fechadas, enquanto Ituporanga está em 62% com quatro comportas fechadas.

“Presenciamos um aumento nas chuvas, conforme previsto. Na quinta-feira, o dia começou com intensas chuvas, principalmente no Oeste, Planalto Sul e Sul do estado, expandindo-se ao longo do dia para o Vale do Itajaí, concentrando-se mais no Alto Vale. Essa condição persiste nesta sexta-feira, dia 17. Reforçamos o pedido para que as pessoas permaneçam alertas, especialmente aquelas em áreas de risco. Embora haja possibilidade de enchentes, não devem ser tão intensas quanto as ocorridas em outubro, mas é crucial que os moradores estejam atentos. É importante elevar móveis e retirar o que for possível”, enfatizou o Coronel Armando Schroeder, secretário de Proteção e Defesa Civil.

As chuvas já deixaram desabrigados em todo o estado, levando os municípios mais afetados a prepararem a abertura de abrigos.

A secretária de Estado da Assistência Social, Maria Helena Zimmermann, informou que abrigos estão operando em pelo menos 15 cidades, incluindo Capinzal, Presidente Getúlio, Mirim doce, São José do Cerrito, Lontras, Botuverá, Lages, Pouso Alegre, Taió, Jaborá, Rio do Sul, Ouro, Ituporanga, Aurora e Agronômica.

Solicitações de ajuda humanitária foram encaminhadas ao Governo Federal.

A Defesa Civil reforça os alertas e a importância de as pessoas estarem atentas aos avisos.

Houve vários registros de deslizamentos de terra em áreas urbanas e pelo menos vinte intervenções em rodovias. Confirmou-se também a morte de duas idosas em Taió, após um carro ser arrastado pela água.

Na reunião de hoje estiveram presentes membros da Defesa Civil, a secretária de Estado da Saúde, Carmen Zanotto; a secretária de Estado da Assistência Social, Mulher e Família, Maria Helena Zimmermann; o secretário de Estado da Comunicação, João Evaristo Debiasi; o secretário de Estado da Casa Civil, Estêner Soratto, e o secretário adjunto da Infraestrutura e Mobilidade, Ricardo Grando.

Previsão e alertas:

Até sábado, dia 18, a Defesa Civil de Santa Catarina mantém o alerta para temporais e chuvas volumosas no estado. O risco é alto para ocorrências relacionadas a chuvas intensas, como alagamentos, enxurradas, deslizamentos e inundações, principalmente entre o Vale do Itajaí e o Sul catarinense.

Além disso, persiste o risco elevado de temporais com raios, ventos fortes e granizo, causando danos em telhados, à rede elétrica e queda de árvores.

Os temporais diminuem em intensidade do Centro ao Leste, com períodos sem chuva.

No entanto, a partir do final do dia de hoje, as condições para temporais, inclusive tempestades severas, retornam e se estendem até sábado.

As quantidades previstas de chuva entre esta sexta-feira (17) e sábado (18) são as seguintes.

É importante destacar que valores pontuais podem ser mais elevados, especialmente próximos à fronteira com o RS:

  • Planalto Sul: 80-110 mm;
  • Litoral Sul: 110-140 mm;
  • Alto Vale e Grande Oeste, Grande Florianópolis: 100-150 mm;
  • Planalto Norte, Litoral Norte, Médio e Baixo Vale do Itajaí: 20-40 mm.

Acompanhe as atualizações dos Avisos Meteorológicos e dos Alertas emitidos em tempo real pela Defesa Civil de SC por meio do site e das redes sociais oficiais.

Você não pode copiar o conteúdo desta página
Pular para o conteúdo