Quarta, 10/08/2022
Joinville - SC

Gêmeos com autismo buscam ajuda para tratamento

julho 26, 2022
Gêmeos com autismo buscam ajuda para tratamento
Compartilhar
Ouvir publicação

Os gêmeos Davi e Pyetro foram diagnosticados com autismo e precisam de auxílio para os tratamentos. Os gêmeos Davi e Pyetro, de Cruzeiro do Iguaçu, através dos seus pais, Adailton e Kely, estão realizando uma campanha na internet para arrecadar fundos que vão auxiliar nos diversos tratamentos de saúde em que necessitam.

Inscreva-se em nosso canal no YouTube!

No texto em um site de vaquinha, a família destaca que, desde o nascimento, os bebês sempre tiveram dificuldades em se comunicar. “Não olhamos nos olhos dos nossos pais, não apontamos para o que queremos, ainda não falamos, demoramos muito para aprender andar e ainda não andamos com perfeição. Também não gostamos muito de brincar com outras crianças e, às vezes, temos alguns comportamentos agitados.

Nestes momentos que nossos papais têm dificuldade para nos acalmar, pois não conseguimos explicar para eles o que está acontecendo”. Os gêmeos apresentam dificuldades para ir no banheiro, trocar a roupa, tomar banho, comer e ajudar a guardar os brinquedos, atividades já comuns para crianças com idade semelhante. “No final de 2019, tivemos uma consulta em Cascavel com uma neuropediatra que nos diagnosticou com o Transtorno do Espectro Autista, grau 3 [que é severo].

Não sabíamos o que era isso e nem entendemos o motivo da preocupação de nossos papais. A médica explicou que precisamos de muitas terapias e, com acompanhamento regular, além de muitos outros exames, inclusive alguns que o Sistema Único de Saúde não cobre. Além disso, temos os gastos com fraldas, num custo alto, agravado por sermos dois”, ressalta o texto. O pai tem um problema na perna, consequência de um acidente, e está sem trabalho.

A mãe, por sua vez, tem lúpus, uma doença que não tem cura e apresenta episódios de crises intensas, o que também a deixou sem emprego e, por isso, a família está pedindo doações via internet.  “Agradecemos do fundo do coração a todos que puderem doar qualquer valor para ajudar em nosso tratamento.

Nossos papais não têm condições de custear tudo neste momento e é importante que recebamos essas terapias e estímulos enquanto ainda somos bem pequenos para que nosso cérebro tenha maior facilidade de absorção das informações e estímulos”, completa o texto. Você pode ajudar acessando a vakinha on-line dos gêmeos no site vakinha.com.br (ID 1226223).  

Block