Sexta, 01/07/2022
Joinville - SC

Forças de segurança se unem para coibir furto de cabos de cobre em Joinville

fevereiro 21, 2022
Forças de segurança se unem para coibir furto de cabos de cobre em Joinville
Compartilhar
Ouvir publicação

As forças de segurança de Joinville se uniram para coibir o furto de fios e cabos em Joinville, com a Operação Vastum (sucata, em latim), deflagrada nesta segunda-feira (21).Uma coletiva de imprensa foi realizada na sede da Secretaria de Proteção Civil e Segurança Pública (SEPROT) para dar detalhes da operação integrada da Polícia Civil, Polícia Militar e Guarda Municipal. Os trabalhos iniciaram nos bairros Costa e Silva, Centro, Atiradores, Glória e Saguaçu, considerada a área com maior número de furtos.

Em janeiro desse ano, Joinville registrou mais de 30 ocorrências em espaços públicos. O furto acontece em diversos lugares, porém, alguns de forma mais recorrente como o Parque da Cidade, Rua das Palmeiras, Ponte do Trabalhador, rua Tuiuti e avenida Beira Rio.

“A Prefeitura vem reforçando algumas estruturas para dificultar o acesso aos fios. Onde antes passava uma tubulação de PVC, agora temos que ter uma galvanizada. Nós aqui no Detrans estamos lidando com o furto de cabeamento nos semáforos, que colocam em risco a população porque em equipamento desligado é um fator de insegurança no trânsito”, afirma o secretário de Proteção Civil e Segurança Pública, Paulo Rogério Rigo.

“Nos últimos tempos, nós alcançamos índices que preocupam. Temos visto que no Centro há uma intensa atividade de usuários de drogas subtraindo fios de cobre”, pontuou o delegado da 1ª Delegacia de Polícia de Joinville, Fábio Baja.

Essa é a primeira fase da operação, que vai continuar com o trabalho de inteligência e investigação, em especial dos receptadores.

“Nesse momento, estamos iniciando uma nova abordagem ao problema, que é a fiscalização aos locais que por ventura comercializam esse tipo de produto e a investigação mais aprofundada de onde é que eles estão chegando. Muitas vezes se dá mais atenção a crimes com emprego de violência, mas esse tipo de crime traz prejuízos muito grandes”, ressaltou Fábio Baja.

Só no ano passado, a Celesc registrou mais de 8 mil boletins de ocorrência e relatou o furto de mais de 20 km de fios, em Santa Catarina. Em Joinville, a estimativa da Secretaria de Infraestrutura Urbana (Seinfra), é que o prejuízo tenha sido de cerca de R$ 100 mil em 2021.

Em 2020 e 2021, foram 56 detenções e 41 pessoas presas por esse motivo em Joinville. O que significa que uma mesma pessoa foi detida mais de uma vez.

“É importante que a comunidade não só registre o boletim de ocorrência, mas também que identifique quem são essas pessoas. Às vezes, pode ser um vizinho, que está levando um produto suspeito constantemente. Uma pessoa que, pela característica, é incompatível carregar aquela quantidade de fio. A gente sabe que uma parcela da comunidade vê isso e que cada um tenha sua parcela de responsabilidade e denuncie quem está recebendo esse material,” solicitou Celso Mlanarczyki, comandante do 8º Batalhão de Polícia Militar.

Em 2021, foram realizadas seis operações coordenadas em Joinville entre maio e novembro, com foco principalmente na receptação em ferros-velhos. Em uma ocasião, foi realizada uma grande apreensão com mais de 400 quilos de cabos de cobre furtados.

As denúncias podem ser feitas pelo telefone da Polícia Militar, 190, pela Polícia Civil, no 181, e também na Guarda Municipal, pelo telefone 153.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Block