Sabado, 13/08/2022
Joinville - SC

Festival de Dança de Joinville chega a sua 39ª edição como um marco da retomada dos eventos presenciais

julho 15, 2022
Festival de Dança de Joinville chega a sua 39ª edição como um marco da retomada dos eventos presenciais
Compartilhar
Ouvir publicação

Entre os dias 19 e 30 de julho, 550 grupos se revezarão na apresentação de 2.075 coreografias no 39º Festival de Dança de Joinville. A edição deste ano marca a retomada dos eventos presenciais e contou com mais de 4,1 mil coreografias inscritas, o maior índice de participação até então era o da edição de 2019, com 3.275 coreografias inscritas.

Inscreva-se em nosso canal no YouTube!

“Estamos nos preparando para neste ano fazer o melhor e o maior Festival de todos os tempos”, afirma Ely Diniz, presidente do Instituto. Estarão presentes dançarinos de 23 estados brasileiros, do México e do Canadá. Os Estados que mais se destacaram nos totais de companhias confirmadas foram São Paulo (198), Santa Catarina (102), Paraná (82), Rio de Janeiro (35) e Minas Gerais (34).

Serviço

• O quê: 39º Festival de Dança de Joinville.
• O Quando: 19 a 30 de julho de 2002
• Onde: Centreventos Cau Hansen (Avenida José Vieira, 315, América, Joinville) e palcos espalhados por Joinville e região.
• Realização: Instituto Festival de Dança de Joinville – Secretaria Especial da Cultura – Ministério do Turismo – Governo Federal.
• Promoção: Prefeitura Municipal de Joinville – Secretaria de Cultura e Turismo.
• Patrocínio: Bosch, Havan, Instituto Carlos Roberto Hansen e NSC.
• Apoio: ArcelorMittal Vega e Trimania.
• Venda de ingressos: via Ticket Center (https://www.eticketcenter.com.br/) ou no foyer do Teatro Juarez Machado, anexo ao Centreventos.
• Mais informaçõeshttps://festivaldedancadejoinville.com.br.

Além de Joinville, Araquari, Barra do Sul e São Francisco contarão com Palcos Abertos

Entre os dias 19 e 30 de julho, 487 grupos se revezarão para levar ao público 1.556 coreografias na programação de Palcos Abertos. Neste ano, quatro cidades contarão com as apresentações gratuitas: Araquari, Balneário Barra do Sul, Joinville e São Francisco do Sul. A novidade para a edição atual, além do aumento no número de palcos se comparado a 2021, é a presença dos dançarinos também em Araquari e Balneário Barra do Sul.

A programação

Araquari

• Parque Municipal Refúgio dos Pássaros: dias 23 e 24/7, das 15 às 17h. Rua Antônio Ramos Alvin, Centro.

Balneário Barra do Sul

• Ginásio Cláudio Roberto dos Santos: 23 e 24/7, das 15 às 16h. Boca da Barra.

Joinville

• CEU (Centro de Artes e Esportes Unificados) Aventureiro: de 22 a 24/7, das 14 às 17h. Rua Santa Luzia, 955, Aventureiro.

• Feira da Sapatilha: de 19 a 29/7, das 10 às 21h, e dia 30/7, das 10 às 18h. Expocentro Edmundo Doubrawa, ao lado do Centreventos Cau Hansen (Avenida José Vieira, 315, América).

• IPZ (Instituto Priscila Zanette): dia 26/7, das 14h30 às 15h30. Rua Florianópolis, 279, Guanabara.

• Joinville Garten Shopping: de 20 a 29/7, das 11 às 20h. Avenida Rolf Wiest, 333, Bom Retiro.

• MAJ (Museu de Arte de Joinville): dia 23/7, das 10h30 às 17h30. Rua Quinze de Novembro, 1.400, América.

• Praça Nereu Ramos: de 20 a 22/7 e de 25 a 29/7, das 10h30 às 19h, e dias 23 e 24/7, das 10h30 às 17h. Rua do Príncipe, Centro.

• Shopping Mueller: de 20 a 29/7, das 11 às 20h. Rua Visconde de Taunay, 235, Centro.

• Shopping Cidade das Flores: de 20 a 29/7, das 12 às 20h. Rua Mário Lobo, 106, Centro.

São Francisco do Sul

• Cine Teatro 10 de Novembro: de 21 a 24/7, das 15 às 17h. Rua Doutor Hercílio Luz, 50, Centro

Serviço

• O quê: Palcos Abertos.
• Quando: 19 a 30 de julho de 2022.
• Onde: Centreventos Cau Hansen (Avenida José Vieira, 315, América, Joinville) e palcos espalhados por Joinville e região.
• Quantogratuito.

Feira da Sapatilha reunirá 121 expositores

A Feira da Sapatilha reúne tendências em moda, figurinos, equipamentos, artesanato e tecnologia. Nesta edição, contará com 121 expositores de produtos e serviços, além da praça de alimentação.

Serviço

• O quê: Feira da Sapatilha.
• Quando: 19 a 29 de julho, das 10 às 21h; e 30 de julho, das 10 às 20h.
• Onde: Expocentro Edmundo Doubrawa, ao lado do Centreventos Cau Hansen (Avenida José Vieira, 315, América, Joinville).
• Quantogratuito.

Foto


Mais de 100 oportunidades na programação didática

Na 39ª edição, a programação didática ocorre de 19 a 30 de julho e é composta por mais de 100 cursos, oficinas e workshops. Entre as novidades, há um curso destinado a pessoas com deficiência intelectual e outro voltado para professores que queiram trabalhar com PcDs DI.

Workshops

O Instituto Festival de Dança de Joinville oferece dez oportunidades para aprimoramento das técnicas de por meio dos workshops da 39ª edição do evento. As capacitações vão ocorrer nos dias 24 e 25 de julho, no Saltare Centro de Dança e na Escola do Teatro Bolshoi no Brasil. Os ministrantes são profissionais dos grupos classificados em primeiros lugares em 2021. As vagas são limitadas. Informações e inscrições: https://festivaldedancadejoinville.com.br/workshops/

• 24/7, das 8 às 10h: “Jazz Intermediário “, com Jeff Oliveira, na Sala Só Dança, do Saltare.
• 24/7, das 14 às 16h: “Composição Coreográfica”, com Roberto Skiante, na Sala Bloch, do Saltare.
• 24/7, das 14 às 16h: “Dinâmica e Acentuação Intermediário”, com Duda Moura, na Sala Só Dança, do Saltare.
• 24 e 25/7, das 8 às 10h: “As Linhas e Curvas dentre o Clássico e o Contemporâneo”, com Marco Sanches, na Sala 01, do Bolshoi.
• 24 e 25/7, das 8 às 10h: “Jazz Dance”, com Lucas Mendes, na Sala 10, do Bolshoi.
• 24 e 25/7, das 10h30 às 12h30: “Musicalidade Básica para Dança”, com Bruna Miragaia, na Sala Só Dança, do Saltare.
• 24 e 25/7, das 16h30 às 18h30: “Bolywood Dança Indiana”, com Giovane Mackmillann, na Sala Só Dança, do Saltare.
• 25/7, das 8 às 10h: “Jazz Intermediário/Avançado“, com Jeff Oliveira, na Sala Só Dança, do Saltare.
• 25/7, das 14 às 16h: “Dinâmica e Acentuação Avançado”, com Duda Moura, na Sala Só Dança, do Saltare.
• 25/7, das 14 às 16h: “Jazz Dance Intermediário/Avançado”, com Beta Skiante, na sala Bloch do Saltare.

Serviço

• O quê: workshops do 39º Festival de Dança de Joinville.
• Quando: 24 e 25 de julho.
• Onde: Saltare Centro de Dança (Orestes Guimarães, 406, América, Joinville) e na Escola do Teatro Bolshoi no Brasil (Avenida José Vieira, 315, América, Joinville).
• Informações e inscriçõeshttps://festivaldedancadejoinville.com.br/workshops/

Foto


Balé Teatro Guaíra apresentará “Lago dos Cisnes” na Noite de Abertura

O Balé Teatro Guaíra, terceira companhia de dança mais antiga do Brasil, estará no comando da Noite de Abertura do 39º Festival de Dança de Joinville. A largada nas apresentações no palco do Centreventos Cau Hansen será no dia 19 de julho, às 19h, com a coreografia “O Lago dos Cisnes”. “É uma grande responsabilidade e, ao mesmo tempo, motivo de muito orgulho, pois o evento tem uma dimensão e importância que é extraordinária. É uma oportunidade incrível de troca entre artistas da dança do país todo, e de outros países. E não é apenas o tamanho, mas qualidade do evento, da organização, que torna o festival tão importante. Estamos muito felizes com a possibilidade de mostrar o ‘Lago’ na abertura”, avalia Luiz Fernando Bongiovanni, Diretor do Balé Teatro Guaíra (BTG).

Conforme Luis Fernando, o trabalho fecha uma trilogia de amor trágico que o diretor desejava fazer há alguns anos no BTG, juntamente com “Romeu e Julieta” e “Carmen”. “É um trabalho impactante visualmente, envolvente e comovente. O trabalho se baseia na história clássica, conhecida de todos que trabalham com dança, mas com uma roupagem contemporânea, atual”, pondera.

“Nossa perspectiva é mais sobre o processo de construção de independência e autonomia do que o da busca da perfeição. Recontamos a história a partir de um sujeito, o príncipe, que busca se desvencilhar de uma mãe controladora. É o momento em que um jovem começa a fazer suas próprias escolhas, mesmo que sejam diferentes dos caminhos idealizados por seus pais. E o fio condutor desse processo todo é o amor”, acrescenta.

Exposição

Uma exposição celebrará os momentos mais marcantes da história do Balé Teatro Guaíra. A visitação estará aberta ao público de 19 a 30 de julho, no foyer do Teatro Juarez Machado.

Balé Teatro Guaíra

O Balé Teatro Guaíra foi fundado em 1969, em Curitiba (PR). O primeiro grupo de dez bailarinos, contratados por meio de concurso público, foi coordenado por Yara de Cunto e, posteriormente, pelo paranaense Ceme Jambai.

A primeira apresentação foi a coreografia “Impacto”, criada por Yara, em 1969. Em 1970, assume Yurek Shavelewski. Na década seguinte, a companhia foi a responsável, pela primeira vez, pela atração da Noite de Abertura do Festival de Dança de Joinville. A segunda edição do evento, realizada em julho de 1984, teve seu início com a apresentação “O Grande Circo Mistico”.

Serviço

• O quê: Noite de Gala com “O Lago dos Cisnes”, do Balé Teatro Guaíra.
• Quando: 19 de julho, às 19h.
• Onde: palco principal do Centreventos Cau Hansen (Avenida José Vieira, 315, América, Joinville).

Fotos


• Crédito: Maringas Maciel

20 de julho

Dança para Quem não Dança

O Dança para Quem não Dança proporciona ao público em geral a oportunidade de participar de aulas abertas, com estilos diversos. A atividade será realizada diariamente, de 20 a 29 de julho, às 12h15, na Feira da Sapatilha – Palco Lateral

• O quê: Dança para Quem não Dança.
• Quando: 20 a 29 de julho, às 12h15.
• Onde: Feira da Sapatilha – Palco Lateral, no Expocentro Edmundo Doubrawa, ao lado do Centreventos Cau Hansen (Avenida José Vieira, 315, América).
• Quantogratuito.


Estímulo Mostra de Dança será comandada pelos grupos Kulture Kaos e Tangará Cia de Dança

A Estímulo Mostra de Dança, atração que valoriza os trabalhos de grupos que se destacaram nas últimas cinco edições do Festival de Dança de Joinville, será comandada neste ano pelos grupos Kulture Kaos, de Joinville (SC), e Tangará Cia da Dança, de São Paulo (SP). Ambas as apresentações têm classificação livre e vão ocorrer no Teatro Juarez Machado, anexo ao Centreventos Cau Hansen.

Ouro da casa em versão estendida

No dia 20 de julho, às 17h, será a estreia do espetáculo “A Origem de Sílfos”, que é centrado nas Danças Urbanas e conta com influências de outros gêneros e do teatro. Cerca de 40 profissionais do Kulture Kaos trabalharam na preparação da coreografia. “A apresentação na Estímulo será o ápice da nossa história com o Festival de Dança. Estamos com uma expectativa muito grande de poder apresentar esse formato de apresentação mais longa, com 40 minutos”, afirma Bruno de Oliveira Soares, diretor do grupo, diretor executivo do espetáculo, coreógrafo e editor de música do Kulture Kaos.

“A temática do espetáculo tem base na mitologia dos Silfos, a fim de abordar a importância do autoconhecimento e da resiliência. Pretendemos apresentar um espetáculo divertido, temático e leve e, por meio dele, demonstrar a necessidade de aceitarmos quem realmente somos e nosso propósito”, explica Gus Joesting, diretor geral do espetáculo, professor e coreógrafo. “A obra terá uma minisérie documental, abordando o cotidiano dos ensaios, depoimento de dançarinos, coreográfos e preparadora cênica, com o objetivo de aproximar o público da história lúdica que será levada para o Juarez Machado em julho. Esse material será disponibilizado nos veículos de comunicação do Kulture Kaos”, acrescenta.

Simbiose entre poesia, dança e reflexão

No dia 25 de julho, às 17h, será a vez do público conferir o espetáculo “Severina”, da Tangará Cia de Dança, em parceria com o Palíndromo Coletivo Artístico. “Apresentar ‘Severina’ é uma ímpar vitória profissional e representa a conquista de espaço, notoriedade e visibilidade para mostrarmos nossa arte para um público seleto que aprecia, valoriza e vive a dança”, avalia Guilherme Rienzo, diretor, coreógrafo, bailarino, professor de danças populares brasileiras e preparador corporal da Tangará Cia de Dança.

A coreografia conta com a participação de 20 profissionais da companhia na montagem e apresentação; é livremente inspirada na obra “Morte e Vida Severina”, de João Cabral de Melo Neto; e mescla danças populares, dança contemporânea e artes cênicas. “Em ‘Severina’, a linguagem da dança é fundamentada pela pesquisa híbrida entre as danças populares regionais pernambucanas, em diálogo com a dança contemporânea, a dramaturgia do poema, abordagens e provocações de interpretação cênica, inclusive com as propriedades do uso da máscara na composição com figurino e luz para a estética cenográfica”, explica Guilherme.

Serviço

• O quê: Estímulo Mostra de Dança do 39º Festival de Dança de Joinville.
• Quando: 20 de julho, às 17h, “A Origem de Sílfos”, do Kulture Kaos; e 25 de julho, às 17h, “Severina”, da Tangará Cia de Dança.
• Onde: Teatro Juarez Machado (anexo ao Centreventos Cau Hansen, na avenida José Vieira, 315, América, Joinville).

Imagens

Fotos


• Legenda: 
“Severina”, da Tangará Cia de Dança

Vídeo

• Teaser de “Severina”, 1º Movimentohttps://www.youtube.com/watch?v=5dFSUxnCBac


Momento Flashback

O Momento Flashback é uma atividade inclusiva voltada para todos os públicos, com aulas abertas de passinho dos anos 80. Será realizado diariamente, de 20 a 29 de julho, às 18h30, na Feira da Sapatilha – Palco Lateral.

Serviço

• O quê: Momento Flashback.
• Quando: 20 a 29 de julho, às 18h30.
• Onde: Feira da Sapatilha – Palco Lateral, no Expocentro Edmundo Doubrawa, ao lado do Centreventos Cau Hansen (Avenida José Vieira, 315, América).
• Quantogratuito.


Mostra Competitiva contará com 195 coreografias e 99 grupos

De 20 a 23 de julho e de 25 a 28 de julho, às 19h, no Centreventos Cau Hansen, dançarinos jovens e adultos, de 99 grupos, apresentarão 195 coreografias de oito gêneros. No dia 20 de julho, a Mostra Competitiva começará com apresentações de Jazz e Balé Clássico de Repertório. Em 21 de julho, a programação segue com Danças Populares Internacionais, Danças Populares Brasileiras e Balé Neoclássico. Em 22 de julho, será a vez do Balé Clássico de Repertório e da Dança Contemporânea. A primeira semana encerra-se com Danças Urbanas e Sapateado, em 23 de julho.

O Jazz e o Balé Clássico de Repertório estarão em destaque na Mostra Competitiva em 25 de julho. Em 26 de julho, o público poderá conferir as coreografias concorrentes nos gêneros Danças Populares Brasileiras, Danças Populares Internacionais e Balé Neoclássico. 27 de julho será a noite de Jazz e Dança Contemporânea. O último dia de disputa, 28 de julho, trará Danças Urbanas e Sapateado.

Os jurados

• Balé Clássico de Repertório: Fauzi Mansur, Maria Riccetto e Paulo Rodrigues.
• Balé Neoclássico: Eleonora Greca, João Wlamir e Tíndaro Silvano.
• Dança Contemporânea: Eva Schul, Rodrigo Werneck e Suely Machado.
• Danças Populares Brasileiras: Graça Martins, Jesse Cruz e Nildinha Fonseca.
• Danças Populares Internacionais: Jorge Luiz Zimmer, Liane de Luna e Marco Aurélio.
• Danças Urbanas: Ana Cristina Ribeiro, Ray Santos e Ugo Alexandre.
• Jazz: Cristina Cará, Edson Santos e Regina Sauer.
• Sapateado: Chris Matallo, Leo Dias e Patricia Carillo.

Serviço

• O quê: Mostra Competitiva.
• Quando: de 20 a 23 de julho e de 25 a 28 de julho, às 19h.
• Onde: palco principal do Centreventos Cau Hansen (Avenida José Vieira, 315, América, Joinville).

21 de julho

Festival 40+ é novidade para os bailarinos adultos

O Instituto Festival de Dança preparou uma novidade para os bailarinos acima dos 40 anos que iniciaram seu contato com a dança na vida adulta: o Festival 40+. O evento será realizado nas tardes dos dias 21, 22 e 23 de julho, no Teatro Juarez Machado, que fica anexo ao Centreventos Cau Hansen. A atração terá caráter competitivo e foi criada com o foco em atender grupos amadores que queiram ter a vivência de se apresentar em palco competitivo do Festival de Dança.

Em sua primeira edição, o Festival 40+ contará com a apresentação de 31 coreografias, divididas em três categorias: Dança de Salão, Dança Coreográfica (gênero livre que envolve diversos gêneros de dança como ballet, jazz, danças urbanas, dança contemporânea e sapateado) e Dança Popular Folclórica. Além da competição, os trabalhos inscritos também passam por seleção para apresentações nos Palcos Abertos, que são localizados em diversos pontos da cidade e região.

Serviço

• O quê: Festival 40+.
• Quando: 21, 22 e 23 de julho, às 14h.
• Onde: Teatro Juarez Machado, anexo ao Centreventos Cau Hansen (Avenida José Vieira, 315, América, Joinville).

Foto


• Legenda: Vovós Sim Velhas Jamais, de Erechim (RS).


Fan Mix: Festival contará com quatro pontos de transmissão da Mostra Competitiva

O 39º Festival de Dança de Joinville terá pontos de transmissão síncrona, ao vivo, em quatro cidades do Norte de Santa Catarina, de apresentações da Mostra Competitiva. A Fan Mix possibilitará ainda ao público, antes das transmissões, interagir com dançarinos que estarão presentes nos locais para realizar intervenções artísticas. “A Fan Mix é um espaço de celebração, onde a dança, o movimento e a emoção conectam-se com música, gastronomia, intervenções artísticas e convívio social”, explica Jay Alan Thomas, coordenador de Palcos Abertos, do Mais Dança e do Fan Mix.

A programação no Norte do Estado

Araquari
• 23 e 24 de julho, a partir das 18h30, no Ecoparque Refúgio dos Pássaros (Antônio Ramos Alvin, s/nº, Centro).

Barra do Sul
• 23 e 24 de julho, a partir das 18h30, no Ginásio Cláudio Roberto dos Santos (Boca da Barra).

Joinville
• 23 e 24 de julho, a partir das 18h30, no Jardim da Dança, no Saltare Centro de Dança (Orestes Guimarães, 406, América).

São Francisco do Sul
• De 21 a 24 de julho, a partir das 18h30, no Mercado Municipal (rua Babitonga, Centro).

Atividade especial em Florianópolis

Haverá uma programação especial da Fan Mix no Floripa Airport, em Florianópolis. Nos dias 23 e 24 de julho, serão realizadas apresentações de dança às 17h; e dançarinos estarão presentes para conduzir intervenções artísticas e interagir com o público às 12h, 13h, 14h, 15h, 16h e 18h.

Serviço

• O quê: Fan Mix
• Quando: 21 a 24 de julho.
• Onde: Araquari, Barra do Sul, Florianópolis, Joinville e São Francisco do Sul.
• Quantogratuito.

Foto

23 de julho

Reencontro das Ruas retorna à programação do Festival de Dança

O Reencontro das Ruas retorna neste ano à programação do Festival de Dança de Joinville. A atração voltada para linguagens de arte e cultura urbana surgiu em 2006 e, nesta 39ª edição, será realizada nos dias 23 e 24 de julho. Conforme o produtor Kako Zapelini, os dançarinos e MCs poderão fazer as inscrições gratuitamente, no dia do evento. “O Reencontro será de grande importância, o Festival só tem a ganhar com esse intercâmbio cultural”, avalia.

A programação

Breaking Olímpico
• 23 e 24 de julho: o Campeonato Brasileiro de Breaking será válido para classificação nas OIimpíadas de 2024, com direito também a concessão de passagens e apoio para despesas de hospedagem e alimentação. No dia 23, às 9h, será realizado o credenciamento de atletas; e às 10h30, as batalha 2×2 – para atletas não filiados. No dia 24, às 8h30, haverá o credenciamento de atletas; às 9h30, a roda de conversa “O Breaking nos Jogos Olímpicos”; às 10h30, a seletiva masculina; às 11h30, a seletiva feminina; às 14h, a competição Top 16 + Top 8 – feminino; às 15h, a competição top 16 + Top 8 – masculino; e às 17h, a competição semifinal/final – feminina/masculina e a entrega da premiação.

Grafitagem
• 23 de julho, a partir das 11h, no estacionamento do Centreventos Cau Hansen: Jackson Paes e Paulo Agostini vão produzir um painel em um muro de 87 metros. Os artistas foram selecionados em concurso com o tema Joinville Cidade da Dança.

Cypher
• 23 de julho, às 13h, na quadra da Escola de Educação Básica (EEB) Professor Germano Timm: o Cypher contará com a discotecagem do DJ Leokdio e com a condução do MC Pedrinho Festa.

Slam
• 23 de julho, a partir das 14h, na quadra da EEB Professor Germano Timm: o Slam é uma batalhas de poesia de até três minutos. A fase 1 será realizada às 14h; a fase 2, às 16h; e a fase 3, às 18h, com final e entrega das premiações de R$ 500 (primeiro lugar), R$ 300 (segundo) e R$ 200 (terceiro).

All Style
• 23 de julho, a partir 15h: o All Style é uma batalha de dança que envolve todos os estilos, na qual grupos formados por três pessoas competem entre si. Os critérios avaliados pelos jurados Eliseu Correa, Sté Peres e William serão musicalidade, sintonia e técnica. A competição terá início às 15h; com quartas, às 17h; e final às 19h, com entrega do prêmio de R$ 1 mil para o melhor trio.

Batalha de MC
• 24 de julho, a partir das 13h: na Batalha de MC, o DJ solta uma base instrumental e cada participante terá um tempo determinado para rimar sobre ela. A competição terá início às 13h; seguida pelas quartas, às 16h; e final, às 18h. Os jurados Amazona, Malcon e Sangue Bom vão avaliar critérios como técnica e métrica para definir quem será o vencedor do prêmio de R$ 1 mil.

Serviços

• O quê: Reencontro das Ruas.
• Quando: 23 e 24 de julho.
• Onde: Centreventos Cau Hansen (avenida José Vieira, 315, América) e EEB Germano Timm (Eduardo Krisch, 406, América)
• Quanto: gratuito.

Fotos

Legendas

• Amazona será uma das juradas na batalha de MCs.
• DJ Leokdio irá comandar a discotegagem do Cypher.
• Eliseu Correa será um dos jurados do All Style.
• MC Malcon será um dos jurados da batalha de MCs.
• MC Pedrinho Festa irá conduzir o Cypher.
• MC Sangue Bom será um dos jurados da batalha de MCs.
• Sté Peres será uma das juradas do All Style.
• William será um dos jurados do All Style.


Aulão e Noite do Passinho celebram a nostalgia e levam a dança para além dos palcos

Uma das novidades do Instituto Festival de Dança de Joinville para a 39ª edição do evento é a Noite do Passinho. No dia 23 de julho, às 22h, no Yelo Stage, os fãs das músicas e movimentos dos anos 80 terão espaço para celebrar a década que nunca sai da moda. A atração será comandada pelo Baile Charme do Viaduto de Madureira, um dos mais tradicionais do Rio de Janeiro, e por grupos de flashback catarinenses.

“A festa vai contar com DJs tocando as principais músicas que rolam no baile carioca e os dançarinos para puxar as coreografias. Haverá também os DJs de flashback de Joinville, trazendo músicas Euro Dance dos anos 80, e dançarinos e grupos fazendo passinhos”, explica Jay Alan Rosa, um dos coordenadores do Instituto.

Aulão de Dança

O esquenta em clima de pura nostalgia já começará de tarde. Na mesma data, 23 de julho, das 15 às 16h, haverá um Aulão de Dança de passinho dos anos 80 e passinho Charme, na Avenida Beira Rio, em frente ao Centreventos Cau Hansen.

A atividade contará também com a participação do Movimento Charme Passinho de Madureira e com grupos de passinho de flashback de Joinville. Uma das pistas da avenida Beira Rio será fechada durante o aulão. Em caso de chuva, a atividade será realizada na Yelo Stage. A participação será gratuita e aberta ao público, sem limitações de idade ou tipo físico, e sem necessidade de inscrição prévia.

Serviços

• O quê: Aulão de Dança.
• Quando: 23 de julho de 2022, das 15 às 16h.
• Onde: Avenida Beira Rio, em frente ao Centreventos Cau Hansen. Em caso de chuva, a atividade será realizada na Yelo Stage.
• Quantogratuito.

• O quê: Noite do Passinho.
• Quando: 23 de julho de 2022, às 22h.
• Onde: Yelo Stage (Procópio Gomes, 358, Bucarein).
• Quanto: R$ 40,25.
• Idade mínima: 18 anos
• Venda de ingressos: via Ticket Center.

Fotos

• Legenda: Passinho de Madureira (à esquerda) e Passinho do Flash Back de Joinville (e à direita).


Oficina de Acessibilidade

Mário Cesar Beiro ministrará a Oficina de Acessibilidade no dia 23 de julho, às 16h, no Saltare Centro de Dança. A capacitação terá o objetivo de ampliar o olhar para o corpo como instrumento da dança e provocar o bailarino à superação dos seus limites.

Serviço

• O quê: Oficina de Acessibilidade
• Quando: 23 de julho, às 16h.
• Onde: Saltare Centro de Dança (Orestes Guimarães, 406, América).
• Quantogratuito.

24 de julho

3º K-Pop Joinville Festival é espaço para fãs da cultura pop coreana

No dia 24 de julho, às 15h, os hits coreanos, coreografias e lipsync vão tomar conta do Teatro Juarez Machado na final, ao vivo, do 3º K-Pop Joinville Festival. A banca de jurados avaliará os critérios dança, presença de palco e performance. Haverá premiações em dinheiro de R$ 500 (terceiro lugar), R$ 800 (segundo lugar) e R$ 1,5 mil (primeiro lugar). Além disso, os grupos selecionados são convidados a apresentar suas coreografias nos Palcos Abertos do Festival.

Sobre o K-Pop Joinville Festival

O K-Pop Joinville Festival é uma co-produção da equipe de eventos K-Plus com o Festival de Dança de Joinville que surgiu em 2019 e teve sua segunda edição realizada em 2021. A atração é um espaço dedicado aos apreciadores do k-pop, estilo surgido na Coreia do Sul e que ganhou visibilidade no Brasil, em grande parte, pela popularidade de artistas como o grupo BTS e o rapper Psy, do hit viral “Gangnam Style”.

Serviço

• O quê: 3º K-Pop Joinville Festival.
• Quando: 24 de julho de 2022, às 15h.
• Onde: Teatro Juarez Machado, que fica anexo ao Centreventos Cau Hansen (Avenida José Vieira, 315, América, Joinville).
• Mais informaçõeshttps://festivaldedancadejoinville.com.br/k-pop/.

Foto


Oficina de Dança Inclusiva

Juliana Crestani ministrará a Oficina de Dança Inclusiva no dia 24 de julho, às 15h, no Saltare Centro de Dança. O objetivo da capacitação é promover a reflexão do corpo e o movimento por meio de estudos realizados na diversidade, deficiências e necessidades especiais.

Serviço

• O quê: Oficina de Dança Inclusiva.
• Quando: 24 de julho, às 15h.
• Onde: Saltare Centro de Dança (Orestes Guimarães, 406, América).
• Quantogratuito.


Shakespeare e Tchaikovsky darão o tom da Noite de Gala

A Noite de Gala retorna à programação do Festival de Dança de Joinville para a 39º edição. No dia 24 de julho, às 19h, Marcelo Misailidis e Ana Botafogo comemorarão, no palco do Centreventos Cau Hansen, as três décadas de parceria artística. A dupla irá dirigir “ST Tragédias”, que unirá as obras consagradas “Otelo, o Mouro de Veneza” e “Romeu e Julieta”, de Shakespeare, ao som de Tchaikovsky.

18 bailarinos terão o desafio de dar vida ao espetáculo no palco e transmitir toda a carga emocional contida nas histórias. A grande atração da Noite de Gala tem as participações especiais confirmadas de Mayara Magri e Matthew Ball, primeiros bailarinos da Royal Opera House, de Londres, como intérpretes de Romeu e Julieta. O talento de Mayara já foi reconhecido, inclusive, no próprio palco do Festival de Dança de Joinville, em 2010, quando foi premiada como a melhor bailarina da 28ª edição do evento.Já a contribuição de Ana Botafogo será em somar com Marcelo Misailidis na direção e remontagem do projeto.

Conforme o diretor, “ST Tragédias” é um espetáculo de natureza clássica, pela temática das obras de Shakespeare, que são clássicos da literatura mundial, e pela partitura musical de Tchaikovsky, que é o principal compositor das grandes obras do repertório do balé clássico, mas não significa que a noite será totalmente clássica. “‘Othelo’ certamente terá uma influência contemporânea na estética, mesmo tendo bailarinos com formação acadêmica. É uma obra com temática muito atual, ao falar do feminicídio e do preconceito racial, um assunto ainda muito recorrente”, avalia.

Marcelo Misailidis

Marcelo Misaillidis é encenador, diretor artístico e coreógrafo, com formação superior em Licenciatura em Dança. Foi primeiro bailarino do Theatro Municipal do Rio de Janeiro; diretor artístico da Cia BTM de 2006 a 2008; e criou e dirigiu espetáculos para balé e ópera no Theatro Municipal. Marcelo tem uma longa e relevante trajetória no Festival de Dança de Joinville. Iniciou como participante, quando concorreu e conquistou premiações. Posteriormente, atuou como convidado, ao lado de estrelas da dança como Ana Botafogo e Cecilia Kerche. Encenou o espetáculo próprio “Os Último Dias de Nijinsky”, como diretor do Ballet do Theatro Municipal; e já levou “O Lago dos Cisnes” para a abertura do Festival. Foi também o responsável pela criação da atração da Noite de Gala dos 35 anos do Festival, que homenageou o artista plástico Juarez Machado. Além disso, atuou como jurado, professor e curador artístico. Atualmente, é um dos conselheiros do Festival.

Ana Botafogo

Ana Botafogo é formada em Licenciatura em Dança, no Rio de Janeiro. Iniciou sua carreira na França, quando integrou o Ballet de Marseille, de Roland Petit. Foi Bailarina Principal do Teatro Guaíra, da Associação de Ballet do RJ e, em 1981, ingressou no Theatro Municipal do Rio de Janeiro como Primeira Bailarina, onde permanece até hoje. Já se apresentou em vários países da Europa e das Américas do Norte, Central e do Sul. A divulgação da dança é uma preocupação constante de Ana Botafogo, que leva sua arte para todos os cantos do Brasil, assim como ministra palestras com o intuito de estimular jovens bailarinos aos encantos da profissão. Assumiu, em 2015, a Direção do Ballet do Theatro Municipal do RJ.

Serviço

• O quê: Noite de Gala com “ST Tragédias”.
• Quando: 24 de julho, às 19h.
• Onde: palco principal do Centreventos Cau Hansen (Avenida José Vieira, 315, América, Joinville).

Fotos

• Legenda: Mayara Magri e Matthew Ball, primeiros bailarinos da Royal Opera House, de Londres, serão os intérpretes de Romeu e Julieta.

26 de julho
DHIx

O DHIx (Dança: Histórias incentivadoras) tem a proposta de compartilhar ideias e histórias de profissionais do mundo da dança para promover inspiração. O evento será realizado no dia 26 de julho, às 15h, no Teatro Juarez Machado.

Serviço

• O quê: DHIx.
• Quando: 26 de julho, às 15h.
• Onde: Teatro Juarez Machado, anexo ao Centreventos Cau Hansen (Avenida José Vieira, 315, América, Joinville).
• Quantogratuito.

Foto

27 de julho

Meia Ponta apresentará 50 coreografias de 32 grupos que são promessa na dança

Entre os dias 27 e 29 de julho, às 14h, no Teatro Juarez Machado, 50 coreografias serão apresentadas por 32 grupos formados por dançarinos de dez a 12 anos. Os prodígios mostrarão suas habilidades em Dança Contemporânea, Sapateado e Danças Urbanas no dia 27 de julho, no Meia Ponta.

Em 28 de julho, será a vez dos talentos mirins apresentarem coreografias de Balé Neoclássico, Balé Clássico de Repertório, Danças Populares Brasileiras e Danças Populares Internacionais. A última tarde competitiva do Meia Ponta será em 29 de julho, com muito Jazz, Balé Neoclássico e Balé Clássico de Repertório.

Os jurados

• Fauzi Mansur, Jorge Luiz Zimmer, Larissa Araujo, Nildinha Fonseca, Patricia Carillo, Ray Santos e Rodrigo Werneck.

Serviço

• O quê: Meia Ponta.
• Quando: 27 a 29 de julho, às 14h.
• Onde: Teatro Juarez Machado, anexo ao Centreventos Cau Hansen (Avenida José Vieira, 315, América, Joinville).

Foto

28 de julho

Jam Session Joinville Tap

A Jam Session Joinville Tap reunirá no dia 28 de julho, às 15h, os praticantes de sapateado em um momento de improvisação e criatividade, com a participação de músicos e percursionistas. O evento será realizado na Feira da Sapatilha – Palco Lateral. Não haverá inscrição antecipada.

Serviço

• O quê: Jam Session Joinville Tap.
• Quando: 28 de julho, às 15h.
• Onde: Feira da Sapatilha – Palco Lateral, no Expocentro Edmundo Doubrawa, ao lado do Centreventos Cau Hansen (Avenida José Vieira, 315, América).
• Quantogratuito.

29 de julho

Dog Dance Day

Nos dias 29 e 30 de julho, às 14h, será realizado o Dog Dance Day, atividade que permite a participação de cães. A programação contempla dança, bem-estar animal, feira de produtos para pets, apresentações e desfile.

Serviço

• O quê: Dog Dance Day.
• Quando: 29 e 30 de julho, às 14h.
• Onde: Feira da Sapatilha – Palco Lateral, no Expocentro Edmundo Doubrawa, ao lado do Centreventos Cau Hansen (Avenida José Vieira, 315, América).
• Quantogratuito.


Momentos de consagração na Noite dos Campeões

As melhores coreografias do Festival se encontram nas noites de 29 e 30 de julho, a partir das 19h. Os primeiros lugares das categorias júnior (13 a 16 anos) e sênior (acima de 16 anos) voltam ao palco do Centreventos Cau Hansen. Além das apresentações, na Noite dos Campeões Júnior, dia 29/7, ocorre a entrega das premiações para o Melhor Bailarino, Melhor Bailarina, Melhor Grupo, Melhor Coreógrafo de 2022 e Prêmio Daniel Camargo.

Serviço

• O quê: Noite dos Campeões.
• Quando: 29 e 30 de julho, às 19h.
• Onde: Centreventos Cau Hansen (Avenida José Vieira, 315, América, Joinville).

30 de julho

Tarde dos Campões do Meia Ponta: o reconhecimento aos jovens prodígios da dança

No dia 30 de julho, às 14h, os nomes dos jovens talentos da dança que se destacaram no Meia Ponta virão ao conhecimento público na Tarde dos Campeões. As coreografias premiadas em primeiro lugar voltam ao palco do Teatro Juarez Machado. Também são reconhecidos o Melhor Bailarino, a Melhor Bailarina e o Melhor Grupo de 2022.

Serviço

• O quê: Tarde dos Campeões do Meia Ponta.
• Quando: 30 de julho, às 14h.
• Onde: Teatro Juarez Machado, anexo ao Centreventos Cau Hansen (Avenida José Vieira, 315, América, Joinville).


Instituto e MOFO trazem a Major Ball para a programação do evento

O Instituto Festival de Dança de Joinville, em parceria com a MOFO, promove a Major Ball do Festival, uma expressão performática da comunidade LGBTQIA+. O evento irá ocorrer no dia 30 de julho, às 20h, no Espaço 185.

A dinâmica do evento

Balls são encontros que pertencem à Cultura Ballroom. Desde seu surgimento, em Nova York, na década de 60, celebram a diversidade. Por meio de categorias dançadas ou não, as pessoas presentes podem competir pela melhor performance em diversos segmentos. Ao anunciar a abertura de uma categoria, as pessoas interessadas em competir participam dos 10’s, que é um sistema de classificação. Ao som de uma música, entram para receber a avaliação da banca de júri.

Quem não se qualifica para competir, recebe um chop (corte em inglês), sinalizado por um X, e não passa para a etapa de batalhas. Quando mais ninguém entra nos 10’s, a classificatória encerra-se e as pessoas aprovadas iniciam a batalha em um sistema de chaves. Após os confrontos, a última que restar é a ganhadora da categoria.

Serviço

• O quê: Major Ball do Festival.
• Quando: 30 de julho, às 20h.
• Onde: Espaço 185 (rua São Paulo, 185, Bucarein, Joinville).
• Classificação: 16 anos.

Mais informações

Festival de Dança incrementa as expectativas de faturamento na hotelaria, gastronomia e varejo da cidade

O Festival de Dança de Joinville não movimenta apenas os dançarinos. As apresentações e eventos trazem resultados positivos também para a economia local, com incremento no faturamento nos segmentos de hotelaria, gastronomia e varejo. Conforme o VivaBem – Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Joinville e Região, julho é historicamente o melhor mês para a hotelaria, com taxa de ocupação sempre superior a 65% e permanência média de 2,5 dias.

De acordo com o Viva Bem, a exceção para esse resultado ocorreu em 2020, durante a pandemia da Covid-19, com a suspensão dos eventos e restrições do atendimento de estabelecimentos de alimentação e hospedagem. No ano que ficou marcado pelo isolamento social a taxa de ocupação dos hotéis foi de 17,37% e a média de permanência foi de 1,45 dia. Já em 2021, os números voltaram a subir e a ocupação média ficou em 50,03% e a permanência em 2,14 dias.

Para este ano, o setor de alimentação e hospedagem está otimista: “A procura está muito boa e, com certeza, o mês de julho será o melhor mês da hotelaria dos últimos cinco anos”, prevê o diretor do Le Village Flats & Hotel, Luiz Carlos Santana. A expectativa positiva é reafirmada pelo diretor do hotel Plaza Norte, Moacir de Souza: “Nossas perspectivas para o período do Festival de Dança são muito boas. As negociações de tarifas estão mais fáceis, com bons valores de diária. No ano passado, além da baixa procura, as tarifas também estavam muito baixas. Estamos voltando para os patamares dos anos anteriores, com ocupação entre 90% e 95%”.

A ocupação máxima também é prevista pela diretora do hotel Tannenhof e presidente do VivaBem, Ana Luiza Wetzel: “Nossa previsão é ocupação máxima durante o Festival de Dança. No ano passado o movimento já aumentou em relação a 2020 e a tendência é ser cada vez melhor. Felizmente, depois do período crítico que abalou os setores turismo e eventos, voltarmos a vislumbrar um cenário otimista e de crescimento”.

Estimativas de crescimento de 10% nas lojas e 15% em bares e restaurantes

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Joinville estima acréscimo de pelo menos 10% nas vendas dos comerciantes joinvilenses na segunda quinzena de julho em relação aos dias normais do período. A expectativa é maior para os bares e restaurantes. Segundo o coordenador da Câmara de Gastronomia e Entretenimento da CDL Joinville, Tomé de Souza, o movimento no setor deve aumentar 15% durante o Festival. “As casas estão otimistas com a chegada dos bailarinos e turistas para o evento”, revela Souza. “Temos previsão de incremento em vendas em torno de 50%, durante os 12 dias de Festival”, acrescenta José Lopes, proprietário do restaurante Casa do Capitão.

Agência triplicou o número de viagens

Conforme Iolanda Hahn, diretora geral da Bailarinos pelo Mundo Turismo, o número de participantes que contrataram os serviços da agência triplicou neste ano em relação à edição passada. “A importância do Festival no setor do turismo é bem grande. E Joinville movimenta o cenário no mês de julho na nossa agência não só com bailarinos, mas com acompanhantes”, afirma.

Desde 2020, a Bailarinos Pelo Mundo é a agência oficial do evento. De acordo com a diretora, os estados que mais demandam pelos serviços são do Nordeste, além de Minas Gerais e Rio de Janeiro. “A nossa agência decidiu focar no segmento de turismo para dança por perceber que no mercado nacional não havia ainda uma agência que cuidasse especificamente dos dançarinos e de toda a logística que eles precisam”, explica.


Festival acessível para todos no Festival de Dança Digital

Festival de Dança Digital é uma plataforma de streaming que permite navegar gratuitamente por Joinville; escolher assistir entre as câmeras do palco principal do Centreventos Cau Hansen, Teatro Juarez Machado e palco da Feira da Sapatilha; e interagir com os estantes da Feira da Sapatilha.

Serviço

• O quê: Festival de Dança Digital.
• Ondehttps://festivaldedancadejoinville.com.br/festival-digital/
• Quanto: gratuito.


Instituto distribuirá ingressos sociais para a 39ª edição

O Instituto Festival de Dança de Joinville irá oportunizar o acesso gratuito de usuários do Cadastro Único (CadÚnico) na 39ª edição do evento. Os interessados em receber o voucher do Ingresso Social podem fazer a solicitação da atração desejada via cadastro no site Ticket Center Social.

Será possível realizar o pedido de um ingresso por dia de programação. A retirada do ingresso definitivo deverá ser feita pelo solicitante cadastrado em local, data e horário informados no e-mail de confirmação. A entrega ocorrerá mediante apresentação de documento oficial com foto e do comprovante de inscrição no Cadastro Único.

O Cadastro Único

O Cadastro Único é um conjunto de informações mantido pelo Governo Federal sobre famílias br

Block