domingo,

14/04/2024

Joinville/SC

Search
Close this search box.

Fardamento completo da Polícia Militar passa a integrar acervos do Museu Histórico de São Francisco do Sul

O casario que abrigou a Cadeia Pública de São Francisco do Sul entre os anos 1916 e 1968, o Museu Histórico Municipal Prefeito José Schmidt revisitou a sua própria história durante a cerimônia de entrega de um fardamento completo da Polícia Militar do Estado de Santa Catarina.

Na manhã desta terça-feira (19), o Tenente-Coronel Jailton Franzoni de Abreu, comandante do 27º Batalhão, fez a entrega formal das peças para o Prefeito Municipal, Godofredo Gomes Moreira Filho, para Marianna Corrêa, Diretora-presidente da Fundação Cultural Ilha de São Francisco do Sul (Fucisf).

A farda completa, que pertenceu ao próprio Tenente-Coronel quando este ainda era Capitão da Polícia Militar, passa a integrar permanentemente o acervo do museu.

Estiveram presentes no ato o Major Vitor da Silva e o Diretor do Museu, Murilo de Oliveira.

“É nossa obrigação como morador, como munícipe, como policial militar apoiar o Museu Histórico, que num passado não muito distante, até 1968 foi sede do destacamento de São Francisco do Sul junto com a Cadeia Pública.

Faz parte da nossa obrigação alimentar o acervo do museu e deixar marcada a história da Polícia Militar dentro do município”, destacou Franzoni.

Após a assinatura dos termos de doação, Godofredo agradeceu à Polícia Militar que além do apoio ao setor cultural, reafirmada durante o evento, tem sido parceira de toda a comunidade.

“É mais um momento importante que estreita os laços entre poder público municipal e as forças de segurança que atuam na cidade, parceiras em todos os momentos”, disse o prefeito na cerimônia.

Apresentando um espaço com salas e corredores, além das seis antigas celas convertidas em sala de exposição, o Museu Histórico abriga outros artefatos militares, a exemplo de documentos que pertenciam a Maria Rachadel de Lima, conhecida como Maria Carcereira, primeira mulher a exercer a função de carcereira no Estado de Santa Catarina.

O fardamento recebido nesta terça reafirma parte da entidade da cidade, segundo Marianna.

“Ajuda a contar a nossa história, principalmente neste prédio que já foi sede da Polícia Militar durante tantos anos, já foi Cadeia Pública, então receber acervos que ajudem a contar a nossa história, porque um povo forte é aquele que sabe contar a sua história”, ressaltou a Diretora-presidente da Fucisf.

O Museu Histórico Prefeito José Schmidt fica aberto de terça a sexta-feira das 8h às 17 horas e nos sábados, domingos e feriados das 11 até 17 horas.

Os ingressos custam R$ 3,00 para adultos e  R$ 2,00 para estudantes de 12 a 16 anos.

A entrada é gratuita para crianças até 12 anos e idosos a partir de 65 anos.

Você não pode copiar o conteúdo desta página
Pular para o conteúdo