Segunda, 27/06/2022
Joinville - SC

Ex-deputado morre em acidente envolvendo ambulância da Saúde de Três Barras

abril 14, 2022
Ex-deputado morre em acidente envolvendo ambulância da Saúde de Três Barras
Compartilhar
Ouvir publicação

Um acidente na BR 116 na noite desta quarta-feira, 13, por volta das 20h, deixou diversas pessoas feridas na divisa entre os municípios de Mandirituba e Fazenda Rio Grande, no Paraná, na região Metropolitana de Curitiba. A colisão envolveu três veículos: uma Hilux, que era conduzida por Carlos Xavier Simões, de 63 anos, ex-deputado paranaense, um caminhão carregado de maçãs e uma van da Saúde de Três Barras.

Carlos Simões chegou a ser socorrido pelo Siate e encaminhado ao Hospital do Trabalhador, mas acabou falecendo logo em seguida, após dar entrada na unidade hospitalar. Ele foi um dos fundadores da Rádio Cultura Sul FM, de São Mateus do Sul.

Carlos Simões foi eleito pela última vez em 2006, para cargo de deputado estadual na Assembleia Legislativa do Paraná — Foto: Arquivo/RPC
Carlos Simões foi deputado estadual do PR por três mandatos entre 1998 e 2006/Reprodução/Facebook

Na van de Três Barras, que retornava de Curitiba, estavam o motorista e outros seis pacientes. Apenas uma das vítimas foi encaminhada para atendimento hospitalar, com suspeita de fratura em uma das pernas, segundo nota oficial da Prefeitura de Três Barras. Os demais ocupantes foram liberados depois de serem atendidos por equipes da concessionária e do Corpo de Bombeiros.

Segundo informações divulgadas pelo site Agudos em Foco, a Hilux teria saído da entrada de um posto de combustível e foi atingida pelo caminhão de frutas, que acabou jogando a caminhonete contra a Van da Saúde de Três Barras.

Após a colisão, o caminhão de maçãs ficou atravessado na rodovia, ocasionando a interdição da pista no sentido Curitiba, próximo ao pedágio da Fazenda Rio Grande. Via jmais.com.br

Histórico político

Natural de Verê, no sudoeste do Paraná, Carlos Simões foi deputado estadual por cinco mandatos, pelo PTB, eleito nos anos de 1990, 1994, 1998, 2002 e 2006. No seu último mandato, recebeu 32.138 mi votos.

Simões deixou a Alep em 2009, após ter o mandato cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Em janeiro de 2012, o ex-deputado foi preso suspeito de peculato no caso que ficou conhecido como “escândalo dos gafanhotos”, em 2006. Ele foi solto após pagar fiança.

Segundo as investigações do caso, alguns deputados estaduais da época autorizavam que os salários dos funcionários da casa fossem depositados em uma única conta corrente. Em alguns casos, as contas eram dos próprios deputados e os funcionários não trabalhavam na Casa.

 

Block