Terça, 24/05/2022
Joinville - SC

Ex-atleta e ex-treinadora de basquete receberá título de Cidadã-Honorária de Joinville

maio 6, 2022
Ex-atleta e ex-treinadora de basquete receberá título de Cidadã-Honorária de Joinville
Compartilhar
Ouvir publicação

Rose Helene Alfarth, que brilhou nas quadras como atleta e treinadora de basquete, receberá o título de cidadã-honorária de Joinville. A proposição partiu do médico e vereador Cassiano Ucker, e a cerimônia de entrega da honraria já tem data para acontecer: 20 de maio, às 19 horas.

 

“Escolhemos homenagear esta ex-atleta e ex-treinadora, pela história dela, que foi uma das precursoras do basquete feminino em Santa Catarina, dedicou 45 anos ao esporte, 37 deles em Joinville, deixando um importante legado para o esporte da cidade”, destaca Ucker. “Foi a primeira catarinense a jogar fora do estado, em 1979”, complementa.

Conheça um pouco da biografia da homenageada:

Quando os primeiros Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) foram realizados, em 1977, Rose Helene Alfarth estava lá, e ali surgia o basquete feminino em Santa Catarina. Trouxe seis títulos do Jasc para Joinville. Ela, que já tinha ganhado outras seis edições do Jasc por Blumenau, brinca que trouxe seis para cada município que tanto ama para não deixar ninguém chateado. Até porque todos sabem da rivalidade entre Joinville e Blumenau nos jogos.

Como atleta, foi a primeira catarinense convocada para a Seleção Brasileira, mas infelizmente, acabou não entrando em quadra pela Seleção em virtude de um problema de saúde da mãe. Foi a primeira catarinense a chegar a jogar em São Paulo. Jogou em Piracicaba, junto com a Magic Paula, por quem até hoje nutre amizade e admiração.

E depois de uma lesão, acabou deixando de atuar entre as quatro linhas da quadra para comandar as atletas do banco, sempre incentivando e revelando talentos. Talentos como a pivô catarinense Michelle Splitter, com passagem pelo basquete de Joinville, que chegou à seleção brasileira, mas teve a promissora carreira no esporte interrompida pela leucemia.

Como técnica, atuou pela Associação de Basquete Feminino Joinville e Clube Escolar Bom Jesus. Destaque para o título de Campeã Brasileira Infanto-Juvenil Feminino, a frente da equipe de Joinville. O campeonato foi em Anitápolis (GO), em 1996. A equipe nem era vista como favorita, mas com garra, viraram o jogo e trouxeram o título para Joinville.

Ainda como técnica, coleciona uma medalha de prata (1998) e duas medalhas de bronze no Campeonato Brasileiro Juvenil Feminino (1999 e 2001). Ao todo, perdeu as contas dos títulos que já recebeu, como atleta e como técnica. Além disso, foi responsável pela iniciação esportiva de centenas de crianças, lecionando basquete em escolas como o Colégio Bom Jesus.

A aposentadoria veio em 2014, e sua contribuição para o basquete feminino é notória. Seu nome está gravado na história do esporte de Joinville, de Santa Catarina e do país.

Block