Segunda, 15/08/2022
Joinville - SC

Estagiária de Joinville compartilha saberes ao deixar manual com dicas para sucessores

julho 20, 2022
Estagiária de Joinville compartilha saberes ao deixar manual com dicas para sucessores
Compartilhar
Ouvir publicação

Conhecimento existe para ser compartilhado. Com esse pensamento, a acadêmica de direito Júlia Carolina Rosa dos Santos deixou uma marca indelével após sua passagem como estagiária na Vara de Execuções Penais da comarca de Joinville, onde desempenhou atividades por 19 meses, tanto em gabinete quanto no cartório.

Inscreva-se em nosso canal no YouTube!

Divulgação/Comarca de Joinville

Para facilitar o trabalho dos sucessores, Júlia elaborou uma espécie de “Manual da Estagiária”, documento de leitura simples que busca facilitar a compreensão sobre atividades do cotidiano daquela unidade, como acessar o sistema com login, enviar malote ou expedir um mandado.

“A intenção é colaborar com quem está entrando e otimizar o tempo de quem já está em atividade, pois há um volume grande de trabalho na Vara, cerca de 10 mil processos em andamento, e os servidores não podem parar para ensinar”, explica a jovem, que diz ter se valido de comunicados e orientações recebidas de seus superiores para elaborar o material.

Hoje no 6º período da faculdade, a estudante aponta que seu objetivo foi diminuir o impacto sobre o estagiário em seus primeiros dias no novo local de trabalho, com base em sua própria experiência. Ela lembra ter se deparado com alguns desafios nesta trajetória pois, ao mesmo tempo em que buscava eficiência, esbarrava em dúvidas que a faziam emperrar.

O material pode ser acessado e modificado por pessoas autorizadas, pois foi desenvolvido no formato online. Na avaliação de Francys Schroeder Brunnquell, chefe de cartório da Vara de Execuções Penais, toda uma geração de novos estagiários colherá os frutos plantados pela Julia.

“O mais gratificante é que ela desenvolveu esse manual pensando em auxiliar a vida de pessoas que nem conhece, de forma solidária. Além, é claro, de facilitar o trabalho de supervisão inicial. A nova integrante da equipe, recém-chegada ao cartório, já começou a utilizar e a incentivamos a alimentar os dados, em uma corrente do bem”, conta Francys. A ex-estagiária, firme em seu propósito de democratizar conhecimento, é categórica ao reforçar sua quase vocação: “Sempre que tiver a oportunidade de compartilhar o que sei com o próximo, não pensarei duas vezes.”

 

Block