Quinta, 19/05/2022
Joinville - SC

Escola técnica, Parque Linear e o Parque Porto Cachoeira vão transformar o entorno do Mercado Público

abril 29, 2022
Escola técnica, Parque Linear e o Parque Porto Cachoeira vão transformar o entorno do Mercado Público
Compartilhar
Ouvir publicação

Quem passa próximo ao Mercado Público de Joinville já percebe a movimentação de caminhões e de operários trabalhando em seu entorno. Obras e investimentos estão sendo realizados no local tanto pela iniciativa privada e entidade de classe como também pelo poder público municipal.

A transformação no local, às margens do Rio Cachoeira, já começou e está avançando a cada dia. Os projetos e investimentos foram apresentados durante a primeira Plenária da Ajorpeme deste ano e reuniu diversas lideranças e empresários no auditório da entidade, localizada bem próxima do Mercado Público. A Plenária foi coordenada pelo presidente Jonas Tilp.

“Nossa intenção é que no primeiro semestre de 2024 tenhamos aproximadamente 2.500 alunos iniciando suas aulas na Escola S Moinho Joinville (Sesi/Senai). As obras de construção estão dentro do cronograma e vamos transformar aquela área em local de conhecimento e interatividade”, destaca o gerente Executivo da FIESC – Regional Norte-Nordeste, Marco Aurélio Prass Goetten.

Ele comenta que o terreno total do Moinho possui 52 metros quadrados e a unidade escolar ocupará cerca de 24 mil metros quadrados. Ainda de acordo com o gerente, o espaço da escola terá capacidade para abrigar 4.200 alunos quando estiver totalmente concluído, abrangendo os Ensinos Fundamental, Médio e Profissional.

“Estamos investindo fortemente em ensino técnico integrado. Pesquisas revelam que quem conclui o técnico, tem possibilidade de ter um salário 20% maior numa comparação com o Ensino Médio regular”, ressalta Goetten.

Com relação ao desenvolvimento da região central da maior cidade de Santa Catarina, o secretário de Planejamento Urbano e Desenvolvimento Sustentável (Sepud) de Joinville, Marcel Virmond Vieira apresentou detalhes do Parque Porto Cachoeira.
“Percebe-se um esvaziamento do centro da cidade porque as empresas estão migrando para os bairros ou então para as vendas na internet. Assim, os comércios sofrem com a concorrência para manter seus negócios funcionando.

 

De outro lado, quando há ‘vida’ em seu entorno, todo local se transforma”, explica o secretário, que é arquiteto urbanista de formação. Ele acrescenta dizendo que a transformação urbanística gera mudanças de paradigmas, elevando a cultura e o lazer para a população.
“Queremos resgatar a convivência saudável, com praças requalificadas e com investimentos que impactem a vida dos joinvilenses. Basta observarmos a ação de Natal que transformou o centro da nossa cidade, onde as pessoas passeavam e se divertiam tranquilamente, numa ótima harmonia de convivência”, relembra o secretário.

Sobre o andamento dos investimentos, Marcel explica que a primeira etapa do Parque Porto Cachoeira já está em licitação e deve contemplar a revitalização defronte à Prefeitura e, em breve, outros trechos ao longo do Rio Cachoeira.

O projeto de requalificação do uso da antiga fábrica da Ciser foi apresentado pelo superintendente da Hacasa, Fabiano Cordaro. “A antiga fábrica da Ciser vai se transformar num Parque Linear, com diversas atrações e atividades voltadas para as famílias. Queremos fazer um espaço agradável, numa área livre para a prática esportiva e de lazer”, revela o superintendente.
Após as explanações, o público presente fez perguntas aos expositores da noite.

Block