sábado,

25/05/2024

Joinville/SC

Search
Close this search box.

Enem 2023: veja o que você precisa saber antes de fazer a segunda etapa

Neste domingo, 12 de novembro, ocorre o segundo dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2023.

Participe do grupo de ocorrências / Clique Aqui

É crucial que os participantes estejam atentos ao que é permitido e ao que não é no dia do exame.

Dados preliminares indicam que 4.293 inscritos foram eliminados no primeiro dia do Enem 2023.

O porte de itens não permitidos durante a aplicação é uma das razões de eliminação conforme o edital.

Garrafas térmicas com termômetro, por exemplo, estão proibidas nos locais de aplicação das provas.

O participante que não cumprir essa regra será eliminado do exame.

O uso de outros objetos eletrônicos também não é permitido.

Os participantes devem guardar esses materiais, desligados, no envelope porta-objetos antes de entrar na sala de provas.

O envelope deve permanecer lacrado e identificado debaixo da carteira durante toda a permanência do estudante no local.

Ao ingressar na sala, também devem ser guardados no envelope: óculos escuros e artigos de chapelaria (boné, chapéu, viseira, gorro ou similares); caneta de material não transparente ou qualquer outro material de papelaria; protetor auricular; relógio e quaisquer dispositivos eletrônicos, como telefones celulares, smartphones ou tablets; e quaisquer outros materiais estranhos à realização do exame.

Os participantes que precisam comprovar presença no exame devem emitir a Declaração de Comparecimento, disponível na Página do Participante.

O documento deve ser impresso e apresentado ao chefe de sala durante a identificação.

O Inep não fornece comprovante de presença após a aplicação do exame.

A entrada de lanches é permitida, desde que esses sejam vistoriados pelo chefe de sala.

Enem – O Exame Nacional do Ensino Médio avalia o desempenho escolar dos estudantes ao término da educação básica. Em mais de duas décadas, tornou-se a principal porta de entrada para a educação superior no Brasil, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e iniciativas como o Programa Universidade para Todos (Prouni).

Instituições de ensino públicas e privadas utilizam o Enem para selecionar estudantes. Os resultados são utilizados como critério único ou complementar nos processos seletivos, além de servirem como parâmetro para acesso a auxílios governamentais, como o proporcionado pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Os resultados individuais do Enem também podem ser aproveitados nos processos seletivos de instituições portuguesas com convênio com o Inep para aceitar as notas do exame. Esses acordos garantem acesso facilitado às notas dos estudantes brasileiros interessados em cursar a educação superior em Portugal.

Você não pode copiar o conteúdo desta página
Pular para o conteúdo