Terça, 28/06/2022
Joinville - SC

Deputados poderiam economizar R$ 200 mil em três meses, se utilizassem carro da Alesc

maio 17, 2022
Deputados poderiam economizar R$ 200 mil em três meses, se utilizassem carro da Alesc
Compartilhar
Ouvir publicação

Em Santa Catarina, nos três primeiros meses do ano, 31 dos 40 deputados de Santa Catarina optaram por receber um subsídio mensal, no valor de R$ 7.824,91, para uso de veículo próprio durante o mandato.

Além desse benefício, os parlamentares também poderiam optar pelo transporte com carros contratados pela Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), no valor de R$ 3.396,81 por mês mais o custo do combustível. Nos dois casos, os valores são descontados da verba de gabinete.

Ao todo, segundo dados do Portal da Transparência, os 31 parlamentarem que escolheram a primeira opção gastaram R$ 727,7 mil até março. Se tivessem optado pela segunda modalidade, teriam desembolsado pouco mais de R$ 527,8 mil no período e economizariam cerca de R$ 200 mil.

Os cálculos foram feitos com base nos gastos dos sete parlamentares que optaram pelo uso de carro da Alesc, mais o custo com combustível até março, já que o gasto de abril com os combustíveis ainda não está disponível no Portal da Transparência da Alesc. Outros dois parlamentares se abstiveram tanto do uso desse veículo quanto do reembolso.

Ao usar o carro próprio, o deputado assume despesas como manutenção, abastecimento, pagamentos de impostos e eventuais multas.

Em nota, a Alesc afirmou que “todas as despesas são regulamentadas e tornam-se essenciais para o exercício e manutenção das atividades legislativas de cada deputado”.  Além de gastos com gasolina, a verba também inclui os pagamentos de aluguel e despesas de escritório parlamentar, assinatura de publicações, TV a cabo, Internet, telefonia e gastos com gráfica e correspondências.  Informações: G1 SC

Confira qual é a opção de cada deputado

  • Ada de Luca (MDB): carro próprio
  • Altair Silva (PP): carro próprio
  • Ana Campagnolo (PL): carro próprio
  • Bruno Souza (NOVO): não usa nenhuma das duas modalidades
  • Coronel Mocellin (Republicanos): carro próprio
  • Dr. Vicente Caropreso (PSDB): carro da Alesc
  • Fabiano da Luz (PT): carro próprio
  • Felipe Estevão (União Brasil): carro próprio
  • Fernando Krelling (MDB): carro próprio
  • Ismael dos Santos (PSD): carro da Alesc
  • Ivan Naatz (PL): carro próprio
  • Jair Miotto (União Brasil): carro próprio
  • Jerry Comper (MDB): carro próprio
  • Jessé Lopes (PL): não usa nenhuma das duas modalidades
  • João Amin (PP): carro próprio
  • José Milton Scheffer (PP): carro próprio
  • Julio Garcia (PSD): carro da Alesc
  • Kennedy Nunes (PTB): carro próprio
  • Laércio Schuster (União Brasil): carro próprio
  • Luiz Fernando Vampiro (MDB): carro próprio
  • Marcius Machado (PL): carro próprio
  • l Marcos Vieira (PSDB): carro da Alesc
  • Marlene Fengler (PSD): carro da Alesc
  • Maurício Eskudlark (PL): carro próprio
  • Mauro de Nadal (MDB): carro próprio
  • Milton Hobus (PSD): carro próprio
  • Moacir Sopelsa (MDB): carro próprio
  • Nazareno Martins (Podemos): carro próprio
  • Neodi Saretta (PT): carro próprio
  • Nilso Berlanda (PL): carro próprio
  • Padre Pedro Baldissera (PT): carro próprio
  • Paulinha (Podemos): carro da Alesc
  • Ricardo Alba (União Brasil): carro próprio
  • Rodrigo Minotto (PDT): carro próprio
  • Romildo Titon (MDB): carro próprio
  • Sargento Lima (PL): carro próprio
  • Sergio Motta (Republicanos): carro próprio
  • Valdir Cobalchini (MDB): carro próprio
  • Volnei Weber (MDB): carro próprio

Block