Domingo, 22/05/2022
Joinville - SC
outubro 24, 2020
Compartilhar
Ouvir publicação

O deputado estadual Kennedy Nunes (PSD-SC), relator do processo de impeachment contra o governador Carlos Moisés, foi flagrado pela NSC TV em troca de mensagens com críticas aos desembargadores do Tribunal de Justiça de Santa Catarina.

Participe do grupo de Whatsapp Aconteceu em Joinville – Clique Aqui

As imagens foram feitas pelo cinegrafista Fabiano Souza da NSC TV e exibidas no Jornal do Almoço. As fotos foram feitas durante a sessão de ontem que determinou o afastamento de Moisés do governo do estado. Numa das imagens, é possível ver Kennedy escrevendo sobre “máfia da toga”, em referência aos desembargadores.

O tribunal misto que afastou Moisés do governo de Santa Catarina foi formado por cinco desembargadores do TJ-SC e cinco deputados da Assembleia Legislativa do estado. Enquanto Nunes votou por aceitar a denúncia contra Moisés, a maioria dos magistrados votou por rejeitá-la.

Alesc emitiu uma nota de repúdio

A Assembleia Legislativa repudia com veemência a quebra de sigilo pessoal e familiar cometida hoje pelo grupo NSC, no jornal do Almoço e também no portal, a pretexto de “matéria”, ao tornar pública a conversa do deputado Kennedy Nunes no seu grupo familiar de WhatsApp.

Nenhuma justificativa há para esse tipo de invasão em conversa estritamente privada. E nenhum objetivo cumpre a propagação dessa “informação”, senão o de buscar desmoralizar o homem público e espalhar a cizânia entre os Poderes constituídos.

O Poder Legislativo de Santa Catarina age e sempre agiu com transparência, respeito a todas as posições políticas e ideológicas e apreço à democracia e à liberdade de expressão. No entanto é preciso respeitar primeiramente os limites éticos da convivência em sociedade.

A “matéria” patrocinada pela NSC nada mais é do que afronta deliberada ao Legislativo e a todos os seus representantes.

União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais  se manifestou

A União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais – UNALE, como representante dos Parlamentos e dos parlamentares estaduais brasileiros, manifesta-se em repúdio à quebra de sigilo pessoal acometida contra o deputado estadual Kennedy Nunes (PSD-SC), pelo grupo de comunicação NSC.

A UNALE repudia toda e qualquer invasão face à garantia constitucional da proteção do direito à intimidade do indivíduo, liberdade individual e à privacidade que engloba o sigilo, a intimidade e a vida privada.

A divulgação de conversas particulares em grupo familiar, que expressam a opinião pessoal do parlamentar, não divulgadas e não propagadas publicamente, e as quais deveriam ser privadas, tornaram-se públicas, ferindo limites éticos, morais e democráticos em detrimento à desmoralização da figura pública e do poder legislativo catarinense.

A UNALE defende a legitimidade dos princípios constitucionais da liberdade de opinião e expressão, e o direito incondicional e respeito à privacidade do individuo, valores sociais e constitucionalmente estabelecidos, bem como as prerrogativas deliberadas ao Legislativo e a todos os seus representantes.

Mensagem foi enviada pelo deputado estadual Keneddy Nunes sexta-feira durante sessão do Tribunal do Impeachment — Foto: Fabiano Souza/NSC TV
Mensagem foi enviada pelo deputado estadual Keneddy Nunes sexta-feira durante sessão do Tribunal do Impeachment — Foto: Fabiano Souza/NSC TV
Mensagem foi enviada pelo deputado estadual Keneddy Nunes sexta-feira durante sessão do Tribunal do Impeachment — Foto: Fabiano Souza/NSC TV

Aconteceu em Joinville no Twitter – Clique Aqui 

Sua empresa em destaque, Informações só clicar aqui

[ads2]

[ads1]

[ads2]

Block