Segunda, 15/08/2022
Joinville - SC

Denúncia : Preço baixo e clandestinos prejudicam catadores

julho 8, 2022
Denúncia : Preço baixo e clandestinos prejudicam catadores
Compartilhar
Ouvir publicação
Rogemar Santos

Uma séria e preocupante denúncia: Joinville está perdendo aos poucos seus catadores que reciclam o lixo e ajudam o meio ambiente. Essa denúncia chegou ao conhecimento do Jornal da Cidade, que passou a investigar o caso e descobriu números preocupantes em relação ao atual baixo preço do papel reciclável e da lata de alumínio, bem como pouco material disponível.

Inscreva-se em nosso canal no YouTube!

Com isso, muitas pessoas estão deixando de trabalhar no ramo, além da falta de conscientização das pessoas na hora de separar o lixo. presidente da Assecrejo – Associação Ecológica de Recicladores e Catadores de Joinville –, Severino Tavares, revelou que existem cinco tipos de papéis para reciclagem, em que o preço do quilo hoje varia de apenas de R$ 0,25 a R$ 0,60. Antes, era de R$ 1,60, demonstrando a grande diferença de preço a ser comercializado.

A latinha de alumínio, o quilo está hoje em R$ 6,00 e antes era R$ 8,50. Severino explica que essa baixa está provocando a desistência de muitos catadores. Para piorar a situação, ainda falta a conscientização das pessoas na hora de reciclar o lixo. A associação calcula que cerca de 40% do lixo que poderia ser separado nas residências e empresas, acaba no aterro de lixo orgânico. Severino espera que a política voltada aos catadores sofra mudanças, ou haverá risco de a profissão diminuir muito na cidade.

Exemplo

Dona Maria da Graça tem um pequeno ramo de reciclagem no bairro Petrópolis. Ela começou a trabalhar há três meses com papel reciclável, mas confessa que está pensando em parar pelo preço praticado de apenas R$ 0,40 o quilo. “Não vale a pena, pelo preço da gasolina. Os gastos superaram o dinheiro obtido com a venda. Infelizmente, estou pensando em parar”, comentou. Ela
vende para uma empresa no Espinheiros e tem ainda esperança de que haja uma  melhora no mercado.

 

Block