Segunda, 23/05/2022
Joinville - SC

Dentista do Sistema Hapvida enumera boas práticas para preservar a saúde bucal

fevereiro 21, 2022
Dentista do Sistema Hapvida enumera boas práticas para preservar a saúde bucal
Compartilhar
Ouvir publicação
Além do bem-estar físico, o hálito puro e um sorriso saudável são essenciais para qualquer tipo de relacionamento, seja profissional, de amizade ou amoroso. Pessoas com mau hálito podem ser afastadas, o que gera insegurança, baixa autoestima e vergonha. Um sorriso bonito e saudável, associado com um hálito puro, com certeza melhora o convívio social. Como dizem, um sorriso bonito é um ótimo cartão de visita!
.


*Cuidados indispensáveis no cotidiano*

.
Para começo de conversa, é de extrema importância a higiene bucal adequada, ou seja, quando não há acúmulo de placa bacteriana. Deve ser realizada após cada refeição ou assim que possível: primeiramente com o fio, ou fita dental, e, depois, com o uso de escova dental e creme dental. É preciso que seja de forma completa, em todos os dentes e língua, sem força e com bons itens de higiene.
.
O certo seria usar o fio dental em todas as vezes que fizer a higiene oral. Se não for possível, pelo menos antes de dormir. É o principal momento para a higiene correta. A higienização da língua é o complemento final da higiene oral, deve ser realizada com uma escova macia e com movimentos de forma a trazer a escova do fundo da boca para a frente.
.
Sempre indico para os meus pacientes que utilizem uma escova de cerdas macias ou extra macias. As médias e duras podem ferir a gengiva. A frequência mínima para troca é trimestral, porém cada pessoa deve avaliar o momento correto baseado na eficácia e resultado da higiene na qualidade da manutenção das cerdas. Portanto, verificar se a escova ainda está perfeita ou com as cerdas abertas e deformadas. Isso depende da força e do tempo de utilização.
.
Quanto ao enxaguante bucal, na minha opinião, é um complemento. O paciente decide se deseja usar ou não. Mas não adianta usar o enxaguante e não fazer a higiene correta. É como passar perfume sem tomar banho. Existem também enxaguantes específicos para determinados problemas bucais, esses não são de uso contínuo e devem ser indicados pelo profissional de sua confiança.

.

Você gabaritou nos itens anteriores? Ótimo, para complementar o cuidado, não esqueça de passar longe do cigarro. É um grande vilão do hálito puro, colabora para a pigmentação dos dentes e compromete a beleza do sorriso de forma geral.

.
O consumo excessivo de doces e de bebidas alcoólicas também pode ser nocivo, principalmente, se após o consumo não for feita a higienização. Já tive pacientes que trabalhavam com um bala na boca o tempo inteiro e, por isso, precisavam constantemente de restauração nos dentes. Já a água é muito bem-vinda. Colabora para não deixar o meio bucal seco e ajuda a manter o hálito puro.
.
Uma boa alimentação é essencial, sobretudo, na infância. Pacientes adultos que tiveram uma alimentação adequada desde pequenos hoje têm dentes mais fortes se comparado com os que tiveram uma alimentação precária.
.
A higiene da gengiva já deve iniciar antes do nascimento do primeiro dente, assim como a consulta no odontopediatra. Este especialista vai orientar os pais sobre a forma correta da higienização em bebês. Já a quantidade e tipo de creme dental na escovação de uma criança depende da fase, por isso a importância da consulta. O profissional é quem irá indicar a melhor concentração de flúor para cada criança conforme o estágio de desenvolvimento que estiver.
.
*Não abra mão do acompanhamento profissional*
.
Nunca é demais reforçar: independentemente da idade, é preciso visitar o dentista, no mínimo, anualmente. O ideal seria de seis em seis meses, mas há pacientes que precisam realizar consultas trimestrais. Cada indivíduo é diferente. Há quem faça uma perfeita higiene e outros, deixam a desejar neste quesito.
.
Mas, via de regra, chega a um ponto que mesmo o paciente com a higiene ideal não consegue realizar a remoção de toda placa ou tártaro. Aí surge a necessidade de uma limpeza, em média, com periodicidade semestral, mas a avaliação da necessidade precisa ser realizada de forma individual.
.
*Os sinais de alerta*
.
“Será que preciso usar aparelho?” Vamos lá… Existem vários tipos. Os preventivos devem ser considerados ainda na dentição decídua. Mordida aberta e cruzada na infância são sinais que devemos dar importância. Por isso, mais uma vez, ressalto a importância das consultas com o odontopediatra.
.
.
Com 12 anos, em média, o paciente já tem a dentição permanente e deve ser avaliada a oclusão. É o momento ideal para consulta com o ortodontista. Basicamente devemos considerar a colocação de aparelho para mordida aberta, cruzada e apinhamento dos dentes. Falta de espaço para a erupção de um dente permanente também é sinal da necessidade de um aparelho indicado pelo especialista.
.
.
Já o bruxismo pode ser percebido pelo ranger dos dentes durante o sono e desgaste dos mesmos. Tratamos esses quadros com o uso de placas para dormir, toxina botulínica ou medicação. Tudo depende da fase e causa do bruxismo.
.
..
Quanto aos terceiros molares, os populares “sisos”, nem todo mundo precisa removê-los. A extração deve ser feita se não existe espaço para erupção, se o dente não estiver na posição correta ou se o paciente tem dificuldade para higienização.
.
.
Teve sangramento na gengiva, dores e mau hálito? Fique atento: são alguns dos sinais de que a saúde bucal não vai bem. Se você não cuidar bem dos seus dentes, veja só os riscos existentes:
..

• Câncer bucal: é caracterizado por lesões na boca, de diversos tipos, que não cicatrizam em 14 dias em média. O cigarro, alto consumo de bebida alcoólica, predisposição e trauma frequente podem ser a causa do câncer bucal.

.

• Cárie: é uma descalcificação do esmalte e abertura (cavidade) no dente. Higiene precária e alto consumo de açúcar são os principais fatores para a incidência de cárie.
.
• Gengivite: sangramento gengival é a principal característica. Gengiva vermelha e inchada, mau hálito, pequenas feridas também. Não realizar a higienização de forma correta é o que favorece o seu aparecimento. Falta de fio dental, diminuição da saliva e baixa imunidade também colaboram para o aparecimento.
.
• Hipersensibilidade dentinária: é caracterizada por um incômodo momentâneo que geralmente ocorre com alimento gelado ou doce. Normalmente ocorre devido à exposição da raiz dentária, desgaste, dentina exposta ou erosão dentinária. Retração gengival, bruxismo, descalcificação podem provocar a sensibilidade. Força na escovação, escova dura, má oclusão, alta ingestão de alimento ácido e má higiene são fatores que favorecem.
.
• Periodontite: é constatada pelo acúmulo de tártaro sub e supra gengival, o que faz com que o osso que envolve a raiz do dente seja reabsorvido. Forma a bolsa periodontal, abscesso e aparecimento de secreção. Ocorre a mobilidade dentária e, dependendo do nível da perda óssea, causa a perda do dente. Má higiene é o fator principal para o seu aparecimento. Diminuição da saliva também, pois favorece a proliferação de bactérias nocivas.
.
• Problema de canal: causa uma dor mais intensa e latejante. Abscesso e fístula em casos avançados. A necessidade do tratamento endodôntico (canal) se dá por uma cárie que chegou até a polpa do dente ou trauma.
.
• Tártaro: é a placa bacteriana que não foi removida com a higiene e calcificou. De início, tem coloração branca, passando para amarela, marrom, até ficar bem escura. Má higiene é a principal causa. Pacientes fumantes costumam apresentar formação de tártaro. Tudo inicia com a gengivite e, se não tratado, pode levar a uma periodontite e até a perda do dente.
.
*Corpo interligado*
.
Problemas de saúde bucal têm o poder de acarretar disfunções digestivas, imunológicas e cardíacas, pois as bactérias podem migrar por meio da corrente sanguínea. A falta de dentes prejudica a mastigação e a digestão. A higiene deficiente pode levar a problemas cardíacos. A endocardite bacteriana é um exemplo de como a bactéria no meio bucal pode gerar uma condição cardíaca séria.
.
Existe uma história de que a Seleção Brasileira de Futebol só conseguiu melhorar a recuperação das lesões corporais após a contratação de um dentista. As infecções bucais podem afetar todo o organismo e retardar um tratamento. Lembre-se, o corpo está todo interligado. Cuide bem do seu sorriso, sua saúde agradece.

Block