quarta-feira,

22/05/2024

Joinville/SC

Search
Close this search box.

Defesa Civil de Joinville alerta para risco de deslizamento

A Defesa Civil de Joinville atendeu ocorrências em razão da forte chuva que atingiu o município nesta segunda-feira (22).

No fim da manhã, a Defesa Civil, os Bombeiros Voluntários e o Samu atenderam um deslizamento de terra, no bairro Vila Nova.

Dois homens que estavam próximos de um muro foram atingidos pela estrutura que cedeu, após o deslizamento. A Defesa Civil interditou duas empresas que ficam próximas ao local, na rua Thereza Wegner.

“Havia um muro em construção no local, como choveu muito forte, a água que descia pelo morro acabou acumulando atrás dessa estrutura, que rompeu e atingiu os trabalhadores e parte da parede de uma empresa.

Como ainda há risco da terra continuar deslizando, nós interditamos a área e orientamos o proprietário sobre a necessidade de fazer uma vistoria e ter a documentação necessária para a reconstrução do muro”, explica o gerente da Defesa Civil, Maiko Richter.

Outro deslizamento foi registrado por volta das 15h30, na Rua Colombo. O muro de uma residência cedeu, colocando a estrutura da casa em risco.

As demais ocorrências foram pontos de alagamento, principalmente na região central de Joinville e bairros Anita Garibaldi, Bucarein, Floresta, Itaum e Fátima. Até às 16h, foram feitos 10 registros junto à Defesa Civil.

Em aproximadamente 12 horas, entre 3h da madrugada e 15h, choveu o equivalente a 91 milímetros.

Esse volume, aliado com a subida da maré, que atingiu o pico de 1,4 metro por volta das 13h30, provocou os pontos de alagamento e reduziu a velocidade com que a água baixou.

O próximo pico de maré está previsto para 17h20 e deve ser de 60 centímetros.

A Defesa Civil de Joinville permanece em estado de atenção.

A previsão é que a chuva diminua a intensidade, mas que seja persistente durante toda a semana.

Desta forma, quem mora próximo de morros e encostas deve redobrar a atenção.

Os sinais que indicam deslizamento são inclinação de postes e árvores, rachadura em muros, paredes e piso, terra barrenta descendo do morro.

“Qualquer sinal de risco, as pessoas devem deixar o imóvel e acionar a Defesa Civil”, alerta Maiko.

O Plano de Contingência está em Alerta Laranja. Isso significa que há ocorrências sendo registradas no município e que além da Defesa Civil e demais forças de segurança e salvamento, outras secretarias da Prefeitura de Joinville estão em prontidão para o atendimento de ocorrências.

Situações de emergência podem ser comunicadas para a Defesa Civil, pelo número 199, e aos Bombeiros Voluntários, no 193.

Protocolo de Ação Emergencial da área central

A Defesa Civil possui um Protocolo de Ação Emergencial da Área Central de Joinville.

Esse documento serve para nortear as ações que são tomadas para minimizar os impactos de alagamento na região central.

Desta forma, as empresas que operam o transporte coletivo colocam em prática as rotas alternativas quando o Terminal Central é atingido.

Nos outros terminais houve impacto na quantidade das viagens realizadas, mas eles não foram afetados pelo alagamento.

– Evite contato com a água em áreas alagadas
– Não passe em pontes que estejam submersas
– Tenha cuidado com crianças próximas de rios, por causa da correnteza
– Fique atento ao risco de deslizamento, com a movimentação de terra em morro, rachaduras em paredes e muro e inclinação de postes e árvores
– Procure um lugar seguro para se abrigar longe de árvores, placas, postes ou outros objetos que possam ser arremessados com a força do vento
– Dentro de imóveis, fique longe de janelas e desligue aparelhos eletrônicos
– Cuidado com o aumento do volume e correnteza em rios e cachoeiras

Você não pode copiar o conteúdo desta página
Pular para o conteúdo