Terça, 28/06/2022
Joinville - SC

Médico ortopedista alerta para os cuidados com a postura inadequada no home office

fevereiro 24, 2022
Médico ortopedista alerta para os cuidados com a postura inadequada no home office
Compartilhar
Ouvir publicação

A Covid começou em 2019, atravessou 2020 e cá estamos no primeiro trimestre de 2022, ainda com as rotinas impactadas pela pandemia global. Um dos aspectos relevantes relacionados à minha área de atuação, a ortopedia, é o estudo e trabalho em casa. O que inicialmente era uma adaptação provisória, tornou-se uma preferência de muitos colaboradores e estudantes.

A comodidade de desempenhar as tarefas no conforto do lar pode ser atrativa, mas é preciso estar atento à ergonomia dos ambientes para que a facilidade não cause efeitos colaterais. Na minha prática clínica, em Joinville, notei um aumento significativo dos atendimentos ortopédicos para as queixas de tendinopatias e lombalgias associadas ao trabalho em casa.

O sofá e a cama, por exemplo, não são tão adequados para ficar sentados durante longas horas quanto uma cadeira. Eles não permitem manter a coluna ereta e, por isso, sobrecarregam a coluna cervical, dorsal ou lombar. Dê preferência à uma boa cadeira e observe o posicionamento correto para realizar a atividade laboral em casa.

O quadril deve estar apoiado no ângulo do assento. Os pés precisam estar apoiados ao solo, com o uso de um suporte para os pés, se necessário. Os ombros ficam alinhados com o quadril e o cotovelo, fletido em 90 graus, apoiado pelo suporte de braço da cadeira. Antebraço e punho devem também estar alinhados, evitando punho hiperextendido no mouse.

Outro ponto de atenção é sobre a distância do teclado e do mouse, que devem ser mantidos na mesma altura dos cotovelos. Já o monitor precisa estar posicionado a uma distância de 50 cm a 75 cm em relação aos olhos. A parte superior do equipamento deve estar em uma linha horizontal com os olhos.

 

O mobiliário também é muito importante. A NR (Normal Regulamentadora) 17, especificada via portaria 3214 do Ministério do Trabalho, indica 70 cm de distância dos pés até a mesa. Esta regra pode ser adaptada para pacientes que estão nos extremos, por serem muito altos ou baixos. É preciso ajustar com a cadeira essa distância, mas sempre respeitando a posição dos cotovelos e punhos.

A carga horária é uma questão relevante a observar. Trabalhar em casa pode fazer com que, para alguns, a jornada extrapole o expediente convencional, o que pode acarretar sobrecarga muscular e tendinea. Ao longo do dia, não esqueça de realizar pausas de dez minutos a cada 90 minutos de trabalho. Cuide-se, um corpo saudável é bem mais produtivo!

Carlos Eduardo Ferreira, chefe do Serviço de Ortopedia do Hospital Geral Joinville, do Sistema Hapvida; especializado em Ortopedia e Traumatologia e Cirurgia do Joelho; e pós-graduado em Medicina Esportiva. Tem experiência internacional como estagiário no Hospital Garcia de Orta, Lisboa, Portugal. Membro da (SBOT) Sociedade Brasileira de Ortopedia e traumatologia.

Block