Segunda, 16/05/2022
Joinville - SC
março 30, 2020
Compartilhar
Ouvir publicação

Com alta demanda e pouca oferta, criminosos estão aproveitando para lucrar com a venda de álcool em gel na internet. O produto é uma das principais armas no combate ao novo coronavírus.

Participe do grupo de Whatsapp Aconteceu em Joinville – Clique Aqui

 a

[ads2]

[ads1]

Com fábricas clandestinas e manipulação inadequada de líquidos inflamáveis, infratores colocam a vida de outros e a própria vida em risco. Os itens usados nas misturas variam de gel para cabelo, solução para ultrassom e etanol.

Durante a investigação, foi constatado que a fábrica estava instalada, de forma improvisada, em casas e galpões no Distrito Federal. Os itens, de baixo custo e eficácia não comprovada, após misturados, embalados e rotulados, são vendidos em grande escala para farmácias e na web.

O preço final para o consumidor, mesmo se tratando de um produto clandestino, é salgado. Varia de R$ 25 a R$ 50 a unidade.

Fábrica fechada em Joinville

Em Joinville, a Polícia Civil fechou uma fábrica clandestina de álcool gel e prendeu 3 (três) pessoas. no último dia 22. A ação ocorreu nos bairros Adhemar Garcia, Guanabara e Saguaçu.

A operação contou com o apoio do Procon e da Vigilância Sanitária, após o recebimento de diversas denúncias de estabelecimentos comerciais que estariam comercializando os produtos em desacordo com a regulamentação.

Na fábrica clandestina foram apreendidos mais de 1000 litros de insumos para a fabricação irregular de álcool em gel, cujo material é considerado extremamente corrosivo, segundo relataram os bombeiros militares

Ainda, diversos frascos vazios e rótulos também foram apreendidos. O Instituto Geral de Perícias também foi acionado e compareceu no local.

Sua empresa em destaque, Informações só clicar aqui

[ads2]

[ads1]

[ads2]

Block