Segunda, 16/05/2022
Joinville - SC
abril 4, 2020
Compartilhar
Ouvir publicação

Como medidas para frear a propagação do novo coronavírus em Santa Catarina, o Governo do Estado, por meio da Secretaria da Saúde, está em um processo de ativação de novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Os Municípios da região nordeste do estado terão três hospitais de referência.

 a

[ads2]

[ads1]

Os prefeitos da  Associação de municípios do Nordeste de Santa Catarina (Amunesc), se reuniram na manhã desta quinta-feira (02) e durante assembleia que foi liderada pelo presidente da Associação e prefeito de Garuva, Dr. Rodrigo Adriany David. ficou decidido aumentar o número de hospitais de referência na região. Inicialmente estava apenas o Hospital Municipal São José (HMSJ) de Joinville.

“O panorama que se apresenta não tem precedentes, e nossas decisões influenciam diretamente a vida de dezenas, centenas de milhares de pessoas. Por isso nós, prefeitos, devemos manter o diálogo e pensar a longo prazo nessa pandemia. Precisamos tomar decisões a nível regional e buscar integração”, afirmou Dr. Rodrigo.

O Secretário de Saúde de Joinville, Jean Rodrigues da Silva, participou representando o prefeito Udo Dohler, e apresentou as medidas adotadas pelo município no enfrentamento da pandemia do Novo Coronavírus. O município conta com o maior número de casos na região, totalizando até o momento 18 confirmados e um óbito. São Francisco do Sul é o segundo município da Amunesc com registro de COVID-19, e permanece desde sábado com um caso confirmado. Os demais municípios não possuem confirmações.

Em coletiva de imprensa realizada na segunda-feira (30), o governador Carlos Moisés anunciou o Hospital Municipal São José, de Joinville, como um dos hospitais vocacionados que o governo do estado administrará durante a pandemia.

O objetivo é criar um centro de referência para toda a região e que atenda exclusivamente pacientes com suspeitas de contaminação pelo Novo Coronavírus. Segundo o Secretário Jean, a medida deve-se ao fato de que o hospital São José já está preparado para a fase atual de enfrentamento e continua a realizar investimentos, aumentando a expectativa de capacidade de atendimento para as próximas semanas. “Joinville é um centro congregador de tecnologias e se torna referência no atendimento ao COVID-19. É importante estarmos em contato com os outros municípios e unirmos esforços nesta batalha”, declarou.

Devido às características geográficas da região, porém, os prefeitos concluíram pela necessidade de descentralizar e expandir o número de hospitais de referência. O prefeito Renato Gama Lôbo, de São Francisco do Sul, anunciou que a prefeitura planeja ampliar leitos ambulatoriais através da instalação de um hospital de campanha no município.

A ideia é de que este hospital atenda micrroregionalmente, acolhendo pacientes de Balneário Barra do Sul e Araquari. Para agilizar os atendimentos dos habitantes da serra e minimizar os efeitos adversos da transferência de pacientes em ambulância, os habitantes de Campo Alegre, Rio Negrinho e São Bento do Sul contarão com um hospital de campanha, cuja implementação deve acontecer no pavilhão da Promosul, e que atuará como referência para a região, segundo declarou o prefeito Magno Bollmann.

Além disso, os prefeitos farão tratativas junto ao hospital Bethesda, verificando a possibilidade de pacientes com suspeita de Covid-19 também serem atendidos pela instituição.

Juntos por todos

Para o Secretário-Executivo da Associação, Tufi Michreff Neto, o movimento municipalista e associativista em Santa Catarina tem sido destaque: “Nós temos reuniões frequentes por videoconferência com a Federação Catarinense de Municípios (Fecam) e com os demais prefeitos do Estado, com a participação de autoridades que elucidam dúvidas e apresentam o panorama diariamente. A videoconferência que fizemos hoje, mais do que discutir a situação dos municípios isoladamente, demonstrou a preocupação conjunta por soluções integradas para atender a demanda que está por vir”, salientou Tufi.

Novos tempos

A manhã desta quarta-feira representou marco histórico na Amunesc: foi a primeira vez desde a criação da entidade, a Assembleia Geral de prefeitos foi realizada de forma remota, ou seja, por videoconferência.

A medida vem sendo adotada por todos os organismos e instituições devido às medidas de quarentena impostas pelos decretos publicados pelo Governo do Estado, e foi muito bem recebida pelos prefeitos.

“Vemos que, devido ao cenário atual, a nova gestão já está provocando mudanças consideráveis”, comentou o prefeito de Balneário Barra do Sul, Ademar Henrique Borges, que presidiu a Associação no último ano. “Parabéns ao prefeito Rodrigo pela iniciativa”, concluiu Ademar.

Sua empresa em destaque, Informações só clicar aqui

[ads2]

[ads1]

[ads2]

Block