Segunda, 15/08/2022
Joinville - SC

Cidadela Cultural : hora de preservar a história de Joinville

julho 21, 2022
Cidadela Cultural : hora de preservar a história de Joinville
Compartilhar
Ouvir publicação
Rogemar Santos

A Prefeitura de Joinville publicou no Diário Oficial o edital de chamamento público para procedimento de manifestação de interesse para a utilização da Cidadela Cultural Antárctica. Neste processo, empresas podem apresentar propostas sobre o que deve ser feito no local. O estudo escolhido servirá, posteriormente, como base para um processo licitatório para a concessão comercial do espaço.

Inscreva-se em nosso canal no YouTube!

Os estudos apresentados no edital devem trazer a modelagem arquitetônica do projeto e a modelagem jurídica, indicando o que pode ou não ser legalmente realizado no espaço, embasando o Projeto de Lei para a concessão de uso comercial da Cidadela. Também precisam realizar a modelagem financeira e operacional, com a previsão de receita do empreendimento e de quanto a Prefeitura receberá de contrapartida (nos moldes do que ocorre hoje na Expoville).

As propostas de estudos para uso da Cidadela serão balizadas pelos anseios que a população de Joinville já sinalizou, nos últimos anos, para o local: ser um espaço voltado para a cultura, para a gastronomia, por exemplo. E os estudos necessitam levar em conta o restauro e preservação da estrutura existente.

O projeto que for escolhido não receberá, nesta etapa, remuneração da Prefeitura. Quando o estudo for licitado, a empresa vencedora do processo de concessão pagará pelo estudo à empresa responsável por ele. E quem tiver o estudo escolhido poderá também participar da licitação para o uso comercial da Cidadela Cultural. “Este é o primeiro passo para viabilizar, por meio de uma gestão colaborativa entre o poder público e a iniciativa privada, a utilização e preservação deste importante patrimônio cultural”, afirma o secretário de Administração e Planejamento, Ricardo Mafra. As propostas para o edital de chamamento público para procedimento de manifestação de interesse para a utilização da Cidadela Cultural Antárctica devem ser apresentadas até o dia 29 de agosto.

Um lindo histórico

O imóvel tem um lindo histórico a ser respeitado em Joinville. Vale lembrar que a Cidadela foi comprada pela Prefeitura de Joinville no fim dos anos 1990, com a promessa de ser transformado em um complexo cultural. Tudo começou com a abertura da cervejaria Tiede, em 1889. Já em meados de 1910, o imóvel se tornou a Cervejaria Catharinense, que produzia cerveja, licores e gasosas.

Em 1950, começa uma nova fase com a entrada da Companhia Antártica Paulista, que aproveitou as fontes de água pura, essencial para a produção. Isto durou até a década de 1990, sendo administrada pela Bebidas Antarctica Polar. Só que em 2001, todo patrimônio foi vendido para a prefeitura de Joinville.

Então, surgia a Cidadela Cultural Antárctica. O planejamento teve sucesso, tanto o imóvel foi tombado como é patrimônio histórico. Em 2012, o Plano Municipal de Cultura estabeleceu que a Cidadela Cultural deveria ser utilizada exclusivamente para a cultura. Porém, em 2021, um incêndio destruiu o galpão, surgindo agora esta chance.

 

Block