terça-feira,

27/02/2024

Joinville/SC

Search
Close this search box.

CBMSC comemora 25 anos do Projeto Golfinho

Com o objetivo de conscientizar e prevenir sobre os perigos dos ambientes aquáticos, o Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC), realiza desde 1998 o Projeto Golfinho.

Além de promover a cidadania e os cuidados com o meio ambiente, o programa busca conscientizar as crianças de uma forma lúdica, alternando momentos de aprendizagem e diversão, para que tomem atitudes preventivas e que disseminem essas ideias entre seus familiares e pessoas da comunidade.

Durante todo o ano CBMSC oferece o projeto de forma totalmente gratuita à população em diversos locais de Santa Catarina, tais como praias, piscinas, lagos e rios no interior.

Há também a execução do projeto nas escolas.

Em 2024 o projeto comemora 25 anos de existência e já formou cerca de 100 mil crianças. Podem participar crianças com idades entre 7 e 11 anos de idade.

Conteúdos sobre os perigos associados ao banho de piscina, rio, cachoeira e mar, características das praias, marés e perigos das ondas, bem como, os tipos de sinalização, tanto da faixa de areia quanto do posto guarda-vidas e o trabalho desempenhado pelo guarda-vidas no contexto da praia, são ministrados com turmas do projeto tanto no litoral quanto no interior.

Acidentes aquáticos e como agir em caso de necessidade de salvamento também são abordados.

No interior, onde o índice de afogamentos é altíssimo, o projeto é realizado em espaços de clubes que emprestam sua estrutura física para que o CBMSC possa realizar as atividades com as crianças.

Para conferir as datas e locais de realização do Projeto Golfinho é necessário que o responsável pela criança faça contato com a Organização de Bombeiros Militar (OBM) no seu município ou informe-se no Posto Guarda-Vidas mais próximo.

 De Golfinho a Bombeiro Militar

Para o cabo Leonardo Paulo da Silva Arraes Cavalcante, do CBMSC em Indaial, o Projeto Golfinho foi mais um momento de aprendizado.

Ele, que já era apaixonado pelo mar e admirava o trabalho dos guarda-vidas, levou do projeto algo muito além do conhecimento sobre os perigos do mar. “

Digo que eles plantaram uma semente que cresce até hoje. Participar do projeto foi tão especial que inspirou a escolha da minha profissão, hoje sou bombeiro militar e amo o que eu faço”, afirma.

O cabo Arraes participou das primeiras turmas do projeto em 1998 e 1999 e, em 2010, fez o Curso de Guarda-Vidas Civil Voluntário (CGVCV).

Atuou por duas temporadas na prevenção e salvamento pelo CBMSC e, em 2012, ingressou no Curso de Formação de Praças (CFP). “A sensação de trabalhar, estar presente de corpo e alma, ainda mais ao lado de pessoas tão extraordinárias, não tem preço.

É um sonho realizado”. Recentemente, em setembro de 2023, o militar fez o curso de Instrutor de Guarda-Vidas, realizado no 7º Batalhão de Bombeiros Militar (7ºBBM). “Digo com muito orgulho que eu sou um golfinho do Bombeiro Militar”, encerra.

Você não pode copiar o conteúdo desta página
Pular para o conteúdo