Segunda, 27/06/2022
Joinville - SC

Catarinense diz ter sido abandonado por colegas na Ucrânia

fevereiro 26, 2022
Catarinense diz ter sido abandonado por colegas na Ucrânia
Compartilhar
Ouvir publicação

O jogador Jonatan Bruno Santiago, de 30 anos, relatou nas redes sociais que teria sido deixado pelos colegas brasileiros que estavam hospedados no mesmo hotel, em Kiev. Em outro andar, com dois outros jogadores, Santiago não viu que a comitiva estava partindo e ficou para trás.

 

 

Também conhecido como Moreno, Gustavo desabafou e disse que ficou indignado com a “falta de amizade e patriotismo” dos cerca de 40 atletas que não o avisaram que estavam partindo para pegar o trem.

Na sexta-feira (25/2), o Itamaraty anunciou que brasileiros e outros cidadãos latino-americanos poderiam deixar Kiev, capital ucraniana, por meio de um trem que partiria às 22h (horário da Ucrânia) da estação central da capital, com destino à cidade de Chernivtsi, no oeste do país.

O atleta contou nas redes que não deseja o mal da delegação que partiu, mas que eles agiram como “se fossem pessoas superiores”.

“Só para deixar bastante claro: a gente deseja toda a sorte para eles, ali tem criança pequena. Que eles cheguem bem. Desejando sorte, mas isso não se faz”, declarou Moreno. fonte metropoles.com.br

Jogador relatou susto

Assim que Kiev foi invadida, o jogador catarinense de Blumenau disse que levou um susto e sentiu muito medo. Atualmente, depois de ter sido deixado para trás, ele e os colegas tentam se proteger em um bunker.

“Aqui no bunker tem mais gente. Vamos ficar aqui agora alojados esperando que não caia mais bombas. É um lugar bem grande. É coisa de guerra. Só escutamos tiros para todos os lados. A bomba que caiu era um avião que eles destruíram”, contou.

“A gente estava deitado, dormindo, e foi um estouro muito grande, tremeu tudo. A gente está fugindo para o bunker, foi uma coisa absurda, estamos fugindo, vai dar tudo certo. Tiros para todo o lado, muito desesperador. A gente nem sabe o que está fazendo, estamos bem perdidos”, contou o atleta sobre o momento da invasão.

Block